Produção industrial da zona do euro cai inesperadamente em março

Na relação anual, o setor recuou 0,1%, enquanto o mercado esperava alta de até 1%. Em comparação a fevereiro, a queda foi de 0,3%

A produção industrial da zona do euro caiu 0,3% em março na comparação com fevereiro, de acordo com dados publicados pela agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat. A alta mensal veio em linha com as expectativas de economistas, mas, em relação a março de 2013, a queda foi inesperada: a região registrou recuo de 0,1%, enquanto o mercado esperava alta entre 0,9% e 1%.

Esse foi o primeiro recuo na comparação anual desde agosto de 2013, quando a produção industrial do bloco retrocedeu 1,6%. Segundo a Eurostat, a produção de energia deixou a desejar no período, ao cair 11,9% no período, o maior recuo em quatro anos. Com isso, a alta de 2,6% na produção de bens de capital (máquinas e equipamentos) e o avanço de 2,2% na fabricação de bens intermediários (matérias-primas processadas) foram ofuscados.

O resultado coloca um alerta sobre a fragilidade da retomada econômica da região, formada por 18 países-membros.

Leia mais:

Europa contrata 22 mil, mas taxa de desemprego não muda

​Inflação da zona do euro permanece em nível crítico

(com agência Reuters e Estadão Conteúdo)