Principais dirigentes europeus defedem estabilidade e crescimento

Os sete dirigentes europeus que participarão da próxima cúpula do G20, no México, comprometeram-se nesta sexta-feira a tomar medidas para assegurar a estabilidade mundial e apoiar o crescimento, anunciou nesta sexta-feira o gabinete do primeiro-ministro britânico, David Cameron, ao fim de uma videoconferência.

“Os líderes chegaram a um acordo sobre a necessidade de que os países continuem tomando as medidas necessárias para conseguir a estabilidade econômica mundial e apoiar o crescimento”, afirmou o porta-voz de Downing Street.

A três dias da abertura da cúpula das vinte maiores economias mundiais em um balneário mexicano, Cameron participou nesta videoconferência convocada pelo presidente da União Europeia, Herman Van Rompuy, junto com o presidente francês François Hollande, a chanceler Angela Merkel, o primeiro-ministro italiano Mario Monti, o presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, e o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso.

Apesar de o México não querer que a crise europeia monopolize a cúpula das principais economias industrializadas e emergentes do mundo, o tema será um dos mais importantes da agenda, especialmente pelo fato de que a reunião começará no dia seguinte às eleições na Grécia.

“As prioridades da União Europeia na próxima reunião incluem assegurar uma coordenação efetiva em nível mundial para um crescimento forte, sustentável e equilibrado e a implentação dos compromissos do G20 sobre a reforma dos mercados financeiros”, acrescentou Downing Street.