Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PF, enfim, deflagra operação para desbaratar esquema de pirâmide da TelexFree

Justiça proíbe donos da TelexFree de deixar o Brasil e suspende empresa acusada de 'pirâmide financeira'; Carlos Roberto Costa, sócio da empresa, é candidato a deputado federal no ES

A Justiça Federal no Espírito Santo mandou suspender as atividades econômicas da Ympactus Comercial, empresa detentora da TelexFree no Brasil, e proibiu os sócios da empresa de deixar o país. Nesta quinta-feira, eles foram alvo da Operação Orion, da Polícia Federal (PF), deflagrada para cumprir nove mandados de busca e apreensão em locais vinculados à empresa e seus sócios na região metropolitana de Vitória. Os donos da Ympactus também tiveram os bens sequestrados e as contas bancárias bloqueadas. Ao todo, cinquenta policiais federais e dezoito auditores da Receita Federal participaram da operação que percorreu as residências de dois sócios; sedes da Telexfree e de outra empresa investigada; e quatro escritórios de contabilidade.

Um dos donos da TelexFree no Brasil, o empresário Carlos Roberto Costa (PRP) é candidato a deputado federal no Espírito Santo. Costa é um dos investigados pela PF por crimes financeiros e contra a economia popular. Assim como os demais proprietários da Ympactus, ele terá de se apresentar mensalmente à 1ª Vara Federal Criminal de Vitória, onde o processo tramita. A medida cautelar é uma alternativa à prisão.

Leia mais:

TelexFree: como o caso traumatizou uma cidade

Caso TelexFree: nos EUA, prisão para os sócios; no Brasil, carreira política

TelexFree: bloqueio judicial completa um ano – e nada foi resolvido

Segundo a PF, os responsáveis pela empresa devem responder por formação de “cadeias” ou “pirâmides financeiras”, crime descrito na lei como “obtenção de ganhos ilícitos em detrimento do povo, mediante especulações ou processos fraudulentos”, cuja pena pode chegar a dois anos de prisão. Eles ainda poderão ser processados por dois crimes contra o sistema financeiro: operação de instituição financeira com autorização falsa ou sem autorização (cuja pena pode chegar a quatro anos de cadeia) e emissão de títulos ou valores mobiliários falsos, sem registro prévio, sem lastro suficiente ou sem autorização legal – a pena para tais práticas varia de dois a oito anos de detenção.

O inquérito que apura a possível ocorrência de crimes praticados pela Telexfree e pelos seus sócios foi instaurado por pedido do MPF/ES. “O material apreendido vai subsidiar as investigações sobre crime contra a ordem economia popular (pirâmide financeira/ Ponzi); oferta pública de valores mobiliários sem registro junto à Comissão de Valores Mobiliários; evasão de divisas; lavagem de dinheiro; e sonegação fiscal”, explica o Ministério Público em nota.

Atualmente, a TelexFree é alvo de uma ação civil pública na 2ª Vara Cível de Rio Branco, no Acre. Também é alvo de investigação nos Estados Unidos acerca de cometimento de fraude eletrônica instrumentalizada por uma pirâmide financeira. A Justiça americana, inclusive, determinou em abril o congelamento dos bens do grupo Telexfree. O pedido foi feito pela Securities and Exchange Commission (SEC), órgão equivalente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) brasileira, e determinado pelo Tribunal Distrital de Boston.

Leia ainda:

Justiça do Espírito Santo penhora bens de sócios da TelexFree

FBI convoca vítimas da TelexFree e formaliza acusação contra sócios

Vídeo: Entenda por que as pirâmides são insustentáveis

Patrimônio de Carlos Costa declarado à Justiça Eleitoral
Descrição Valor do Bem
APARTAMENTO NA RUA PORTO ALEGRE – ITAPOÃ – VILA VELHA – ES (EM NOME DA DEPENDENTE) R$ 168.000,00
APARTAMENTO NA AV. GIL VELOSO, JARDIM RESPLENDOR – ITAPOÃ – VILA VELHA – ES R$ 1.100.000,00
APARTAMENTO AV. HUGO MUSSO, JARDIM RESPLENDOR – ITAPOÃ – VILA VELHA – ES R$ 109.585,00
KIA SORENTEO EX 3.5 G17 ANO 2012 R$ 132.000,00
KIA SOULEX 1.6, ANO 2012 (EM NOME DA DEPENDENTE) R$ 70.000,00
MERCEDES BENS SLK250 TURBO ANO 2012 R$ 219.100,00
QUOTAS DE CAPITAL DA EMPRESA YMPACTUS COMERCIAL S/A R$ 300.000,00
PARTICIPAÇÃO SOCIETÁRIA NA EMPRESA SIMTERNET TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA R$ 2.000.000,00
POUPANÇA BANCO DO BRASIL EM NOME DE TECEIRO R$ 125.420,38
CRÉDITO REFERENTE A EMPRÉSTIMO COM A FILHA LETÍCIA R$ 1.500.000,00
POUPANÇA OURO – BANCO DO BRASIL R$ 456.937,44
POUPANÇA MULTIDATA – BANCO ITAU R$ 10.038,15
BANCO ITAÚ R$ 3.169,03
OUROCAP ESTILO PREMIO – BANCO DO BRASIL R$ 213.120,62
BRASILPREV VGBL R$ 3.650.000,00
ITAU UNICLASS R$ 2.141.772,25
ITAU UNICLASS FIRST EM NOME DO DEPENDENTE R$ 103.425,64
CAIXA ECONOMICA FEDERAL VGBL R$ 1.240.000,00
Total R$ 13.542.568,43