Petróleo sobe com indicadores positivos dos EUA

Por Gustavo Nicoletta

Nova York – Os preços dos contratos futuros do petróleo fecharam em alta após o governo da Grécia indicar que pode desistir de consultar a população para decidir se aceita o novo pacote de resgate oferecido ao país. Os indicadores econômicos positivos divulgados hoje nos Estados Unidos e o corte na taxa referencial de juros da zona do euro também contribuíram para o avanço.

Hoje, dados mostraram que o número de norte-americanos que entraram com pedido de auxílio-desemprego na semana encerrada em 29 de outubro caiu 9 mil, enquanto as encomendas à indústria dos EUA aumentaram pelo terceiro mês consecutivo em setembro.

O preço do contrato do petróleo para dezembro negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) subiu US$ 1,56, ou 1,69%, para US$ 94,07 por barril. Na plataforma ICE, o contrato do petróleo tipo Brent para dezembro teve ganho de US$ 1,49, ou 1,36%, para US$ 110,83 por barril.

O mercado segue em “backwardation”, situação em que os preços dos contratos de vencimento mais próximo são mais altos do que os de vencimento mais distante. Isso sugere que a oferta de petróleo no curto prazo segue apertada, o que também oferece suporte para o valor dos barris. “Tudo está relacionado ao backwardation e esse é o motivo pelo qual o mercado passou a um viés positivo”, disse Tony Rosado, operador da GA Global Markets.

Apesar disso, alguns operadores e analistas estão intrigados com o ímpeto de alta dos preços. “Não há motivo para ficarmos acima de US$ 90 por barril”, disse Zach Oxman, diretor-gerente da corretora Trendmax.com. “Esse movimento é resultado da migração de investimentos para ativos tangíveis – acúmulo de posições por causa de expectativas de que algo será resolvido. Em termos de fundamentos, não faz sentido”, acrescentou. As informações são da Dow Jones.