Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Petrobras reverte prejuízo e lucra R$ 266 mi no tri

Nos nove primeiros meses do ano, a estatal acumulou lucro de R$ 5,031 bilhões, revertendo o prejuízo de R$ 17,334 bilhões de igual intervalo de 2016

A Petrobras registrou um lucro líquido de 266 milhões de reais no terceiro trimestre deste ano, revertendo prejuízo de 16,458 bilhões de reais no mesmo período de 2016. No trimestre anterior, o lucro foi de 316 milhões de reais.  Nos nove primeiros meses do ano, a estatal acumulou lucro de 5,031 bilhões de reais, revertendo o prejuízo de 17,334 bilhões de reais de igual intervalo de 2016.

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, avaliou como positivo o resultado da empresa em nove meses. Ao iniciar a coletiva de detalhamento do resultado financeiro, o presidente da estatal destacou avanços realizados no período. Entre eles, ressaltou as métricas de segurança, que foram atingidas. Mas destacou que essas métricas serão revistas com o lançamento do novo planejamento estratégico.

Ele ainda destacou o fluxo de caixa livre positivo por dez trimestres consecutivos, que chegou a 37,45 bilhões de reais em nove meses, 26% superior à marca de igual período do ano anterior.

Parente também ressaltou o aumento da produção no Brasil, de 2,7%. Incluindo a atividade em outros países, a produção média em nove meses foi de 2,77 milhões de barris de óleo equivalente por dia. As vendas de derivados no Brasil, de 1,95 milhão de barris por dia, caíram 6% em relação aos primeiros nove meses de 2016. A exportação de petróleo e derivados subiu 39% e a importação caiu 19%, na comparação acumulada no ano. O saldo líquido foi de 385 mil barris por dia.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da petroleira foi de 19,223 bilhões de reais, baixa de 13,65% em relação ao mesmo intervalo de 2016 e aumento leve de 1% ante o segundo trimestre deste ano. De janeiro a setembro, o Ebitda ficou praticamente estável, em 63,571 bilhões de reais, ante 63,905 bilhões de reais do mesmo período de 2016. A margem Ebitda ajustada ficou em 27%, ante 29% nos três meses imediatamente anteriores e 32% no mesmo intervalo do ano passado.

A receita de vendas somou 71,822 bilhões de reais no período, o que significa um aumento de 1,96% na comparação anual e de 7% na trimestral.

O resultado financeiro líquido da estatal ficou negativo em 7,411 bilhões de reais no trimestre encerrado em junho, ante uma cifra negativa em 7,122 bilhões de reais de igual trimestre de 2016 e despesas financeiras líquidas de 8,835 bilhões de reais no segundo trimestre de 2017.

Os investimentos da Petrobras totalizaram 10,435 bilhões de reais no terceiro trimestre deste ano, o que representa um recuo de 14,88% ante igual intervalo de 2016 e de 9% em relação aos desembolsos do segundo trimestre.

A maior parte dos investimentos foi direcionada à área de Exploração e Produção (E&P), que recebeu 8,543 bilhões de reais. Na sequência, apareceram os setores de Abastecimento, com aporte de 1,124 bilhão de reais, Gás & Energia, com 578 milhões de reais, Distribuição, com 82 milhões de reais, Biocombustível, com 17 milhões de reais, e Corporativo, com 91 milhões de reais.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Otavio a. silva

    Tem q lucrar mesmo , aos combustível mais caros do mundo? Até eu ficaria milionário.

    Curtir

  2. ViP Berbigao

    Traidores! Tem q acabar com esse monopólio absurdo!

    Curtir

  3. JOSE DE CPS.

    SE JÁ DANDO LUCRO, ENTÃO PORQUE CONTINUAREM TIRANDO O CORO DO POVO CONSUMIDOR, AUMENTANDO O PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS TODOS OS DIAS? ADMINISTRAR ASSIM QUALQUER MANÉ ADMINISTRA.

    Curtir

  4. Francisco Lemos

    alem de vender o combustivel mais caro do mundo, se comparado o litro. porem se voce comparer o preco do km rodado vera que essa coisa e ainda mais cara. temos de abastecer com mais frequencia porque essa coisa nao rende nada. Isso nao passa de enxofre e agua. cancerigeno e poluente alem de danificar o carro. E o mlhor negocio do planeta. So nao e bom para o consumidor e cidadao que paga a conta.

    Curtir