Petrobras reduz perdas, mas recua quase 5% e puxa baixa na Bovespa

Queda do petróleo e incertezas sobre a taxa de juros afetaram o ânimo dos investidores durante todo o dia

A Bovespa fechou em baixa nesta quarta-feira, influenciada pelas fortes perdas da Petrobras – que, por sua vez, tem sentido os efeitos da desvalorização do petróleo. O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, caiu 1,19%, para 37.605 pontos. O volume financeiro somava 4,7 bilhões de reais.

A forte aversão ao risco no ambiente financeiro global, em meio à queda do preço do petróleo para menos de 27 dólares o barril, tem afetado os mercados em todo o mundo.

As ações preferenciais (sem direito a voto) da Petrobras recuaram 4,94%, para 4,43 reais. Os papéis ordinários, por sua vez, caíram 3,58%, para 5,93 reais. Durante a sessão, as ações preferenciais da Petrobras chegaram a caior mais de 8%.

A incerteza sobre a taxa de juros também teve influência sobre o humor dos investidores. O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, decide nesta quarta a nova taxa Selic, que atualmente é de 14,25%.

Leia mais:

Incerteza sobre juros faz dólar subir e fechar a R$ 4,10

Após fala de Tombini, decisão sobre juros nesta quarta virou grande incógnita

(Com Reuters)