Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Petrobras confirma Aldemir Bendine como novo presidente

Segundo a empresa, ex-presidente do Banco do Brasil ocupará também a cadeira de Graça Foster no Conselho de Administração

A Petrobras confirmou na tarde desta sexta-feira, em fato relevante divulgado ao mercado, a substituição de Graça Foster por Aldemir Bendine na presidência da Petrobras. Bendine foi escolhido pela presidente Dilma Rousseff e renunciou ao cargo de presidente do Banco do Brasil também nesta sexta-feira. A confirmação do nome do novo presidente estava prevista para o fim da tarde de sexta, depois do fechamento da Bolsa de Valores. Contudo, como o nome já havia vazado para a imprensa e impactado na oscilação das ações da Petrobras, a estatal decidiu oficializar a entrada do novo executivo.

Leia também:

Bendine: oposição fala em improviso. Nem o PT esperava

No BB há quase 40 anos, Bendine é fiel escudeiro do PT

O nome de Bendine não foi bem recebido pelo mercado, com as ações da Petrobras recuando mais de 7% na tarde desta sexta. A indicação do executivo, que não é um técnico de carreira da estatal e tampouco um grande expoente do setor de óleo e gás, sinaliza a intenção do governo de manter a ingerência na Petrobras num momento em que se espera mais transparência dos gestores da empresa. Bendine já estava de saída do Banco do Brasil depois que seu nome foi envolvido em denúncias no ano passado. Ele passou a ser investigado pelo Ministério Público depois que seu ex-motorista, Sebastião Ferreira, afirmou ter feito diversas entregas em dinheiro vivo em nome do patrão. Outros nomes cotados eram o de Murilo Ferreira, presidente da Vale, Luciano Coutinho, presidente do BNDES, e Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central.

Leia mais:

Novo presidente, Bendine assumirá Petrobras com diretoria de interinos

Aldemir Bendine deve ser anunciado o novo presidente da Petrobras

Planalto cogita nome ‘surpresa’ para a Petrobras

A expectativa era de que um nome para substituir Graça Foster fosse definido até o final de fevereiro. Contudo, a escolha teve de ser acelerada depois que a executiva renunciou ao cargo, junto com outros cinco diretores, na manhã de quarta-feira. O nome de Bendine foi levado ao Conselho de Administração da Estatal em caráter simbólico nesta sexta, já que a decisão já havia sido tomada pela presidente Dilma – cabendo aos conselheiros apenas a tarefa de oficializar o novo chefe da empresa.

Perfil – Bendine pode ser considerado um fiel escudeiro do governo comandado pelo PT. Com quase 40 anos de carreira dentro do Banco do Brasil, onde ingressou como menor estagiário em 1978, assumiu o maior banco da América Latina em abril de 2009, quando Lula era o presidente da República e Guido Mantega o ministro da Fazenda, para alinhá-lo à nova política econômica que estava sendo implementada naquele momento.

A ideia foi baixar os juros para incentivar o consumo no momento em que o mundo vivia uma das priores crises financeiras da história. E foi o que o BB fez, sobretudo no governo da presidente Dilma Rousseff, iniciado em 2011.

Além de amigo pessoal do ex-presidente Lula, ‘Dida’, como Bendine é conhecido, também é bem próximo do ex-ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho (PT), e do ex-ministro Guido Mantega, conforme apurou o site de VEJA.

Leia o comunicado da Petrobras na íntegra:

Petrobras informa que seu Conselho de Administração, em reunião realizada hoje, aprovou, por maioria, a eleição de Aldemir Bendine para ocupar o cargo de Presidente da Petrobras em substituição à atual Presidente, Maria das Graças Silva Foster.

Maria das Graças Silva Foster também está se desligando do Conselho de Administração da Companhia, que elegeu Aldemir Bendine como novo Conselheiro. Essa eleição, conforme dispõem a Lei das Sociedades Anônimas e o Estatuto Social da Petrobras, é válida até a próxima Assembleia Geral de Acionistas.

Aldemir Bendine era Presidente e membro do Conselho de Administração do Banco do Brasil. É graduado em Administração de Empresas pela PUC-Rio, com MBA em Finanças e em Formação Geral para Altos Executivos.

O Conselho de Administração também elegeu, por maioria, Ivan de Souza Monteiro como Diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores, em substituição a Almir Guilherme Barbassa. Ivan Monteiro era Vice-Presidente de Gestão Financeira e de Relações com Investidores do Banco do Brasil desde junho de 2009, onde já havia ocupado cargos de Diretor Comercial, Vice-Presidente de Finanças, Mercado de Capitais e Relações com Investidores, além de Presidente do Conselho de Supervisão da BB AG. É graduado em Engenharia Eletrônica e Telecomunicações pela INATEL-MG, com MBA em Finanças e Gestão.

Além disso, foram eleitos, por maioria, para exercerem interinamente a função de Diretor os seguintes executivos:

– a atual Gerente Executiva de Exploração e Produção Corporativa, Solange da Silva Guedes, como Diretora de Exploração e Produção, em substituição a José Miranda Formigli Filho. Solange Guedes é Doutora em engenharia de petróleo, com experiência de 30 anos na Petrobras onde já ocupou diversas posições gerenciais, todas relacionadas à área de Exploração e Produção.

– o atual Gerente Executivo de Logística do Abastecimento, Jorge Celestino Ramos, como Diretor de Abastecimento em substituição ao Diretor José Carlos Cosenza. Jorge Celestino é formado em engenharia química pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e em engenharia de processamento de petróleo pelo CENPRO, com especialização em tecnologia de produção de álcool pela COPPE/UFRJ e MBA em Administração e Marketing. Trabalha há 32 anos na Petrobras onde já ocupou diversas posições gerenciais na área de Abastecimento e na Petrobras Distribuidora.

– o atual Gerente Executivo de Gás e Energia Corporativo, Hugo Repsold Júnior, como Diretor de Gás e Energia em substituição a José Alcides Santoro Martins. Hugo Repsold é formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal Fluminense (UFF), em economia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e é mestre em Planejamento Energético pelo Programa de Planejamento Energético da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe / PPE / UFRJ). Trabalha há 30 anos na Companhia, onde já ocupou diversas posições gerenciais nas áreas de Exploração e Produção, Estratégia e Desempenho Empresarial e Gás e Energia.

– o atual Gerente Executivo de Engenharia para Empreendimentos Submarinos, Roberto Moro, como Diretor de Engenharia, Tecnologia e Materiais em substituição a José Antônio de Figueiredo. Roberto Moro é formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Gama Filho, com especialização em Gerenciamento de Projetos. Trabalha há 33 anos na Petrobras onde já ocupou diversas posições gerenciais na área de Engenharia.

A Petrobras agradece à Presidente e Conselheira Graça Foster e aos Diretores Almir Barbassa, José Formigli, José Cosenza, José Alcides Santoro e José Antônio de Figueiredo pela competência técnica, o profissionalismo e a dedicação no exercício desses cargos.