Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Passaredo Aéreas é vendida para empresa de transporte rodoviário

As duas empresas enfrentam processos de recuperação judicial; O valor do negócio não foi divulgado

A Passaredo Linhas Aéreas anunciou na noite da última segunda-feira a venda da empresa para o Grupo Itapemirim, companhia do setor de transporte rodoviário de cargas e passageiros. O valor do negócio não foi informado, a transição para a nova gestão deve levar até 60 dias.

O controle acionário da Passaredo passa a ser dos sócios Sidnei Piva de Jesus e Camila Valdivia. Segundo a dupla, a estratégia de negócio com a Passaredo é integrar as empresas melhorando o atendimento aos usuários dos mercados regionais de pequeno e médio porte. Atualmente, as duas empresas enfrentam processos de recuperação judicial.

“A Passaredo está pronta para receber investimentos e crescer. A própria operação gerará resultado para a liquidação das obrigações do passado”, afirmou Piva.

Com a transação, a Passaredo deve incorporar mais 20 aeronaves à frota até o final de 2018, alcançando o número de 80 destinos aéreos. A integração entre as malhas aérea e terrestre atingirá cerca de 2500 cidades do Brasil.

“A chegada dos investimentos proporcionará fôlego extra para que a Passaredo Linhas Aéreas siga seu plano de voo, que é ser uma transportadora aérea regional com atuação em todo o território nacional”, contou o atual controlador da empresa José Luiz Felício Filho. 

Em 2016, o Grupo Itapemirim entrou com pedido de recuperação judicial na 13ª Vara Cível Especializada Empresarial de Vitória, no Espírito Santo. As dívidas da empresa somam 336,49 milhões de reais. Destes, 42,7 milhões de reais são com encargos trabalhistas – o grupo também realizou demissões no período.

Na época, o advogado do grupo, Gilberto Giansante, declarou que as razões para o pedido incluíam a concorrência com o setor aéreo e o aumento com custos de manutenção e operação.

O Grupo Itapemirim atua em 22 estados brasileiros e transportou 9,8 milhões de passageiros em 2016. A Passaredo realizou a viagem de 800 mil usuários no ano passado e opera em 20 cidades de nove estados brasileiros.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Social Democrata Nem Direita Nem Esquerda

    Os novos donos vão fazer o que? Tirar as asas?

    Curtir

  2. rogerio martis

    a passaredo devia se chamar é passamedo, isso mesmo, passamedo. Viajei uma vez com eles, e a única coisa que resta ao passageiro é pedir a Deus, com toda força e do fundo da alma, para que o bichinho não caia, pois ruins, eles são. passamedo….

    Curtir

  3. Jarbas N. Cavalcante

    O falido comprando o quebrado. Pode isso, Arnaldo!?

    Curtir