Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Para Tombini, inadimplência recua nos próximos meses

Por Eduardo Cucolo e Fernando Nakagawa

Brasília – O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou nesta terça-feira, durante audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, que as quedas do juro e do spread e a aceleração da economia – com mais emprego e renda nos próximos trimestres – irão ajudar no recuo da inadimplência nos próximos meses.

Segundo ele, os empréstimos concedidos a partir de agosto de 2011 têm inadimplência menor, no caso de veículos, e que as dívidas das famílias brasileiras têm prazo mais curto, o que permite mudanças mais rápidas nas condições de inadimplência. “Dados recentes mostram recuperação no segmento de autos, com queda de juro e spread”, afirmou.

O presidente do BC afirmou que há recuo no juro real e que o patamar atual está bastante baixo comparado com o histórico do País. Segundo Tombini, em 6 de junho, por exemplo, o juro real medido pelo swap de 360 dias e a expectativa de inflação em 12 meses estava em 2,2%.

Em relação aos preços, afirmou que, após o pico do terceiro trimestre de 2011, a inflação ao consumidor mostra queda importante. “O preço dos serviços tem ritmo mais intenso no País devido à inclusão de 40 milhões de pessoas à classe média, mas temos visto um recuo na inflação de serviços nos dados mais recentes”, disse.