Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pagamento do 13º salário deve injetar R$ 158 bilhões na economia

Cálculos do Dieese apontam que o montante corresponde a 3% do Produto Interno Bruto (PIB). Mais de 84,7 milhões de pessoas serão beneficiadas

A economia brasileira receberá até dezembro uma injeção de cerca de 158 bilhões de reais adicionais por conta do pagamento do 13º salário, estima o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O montante, que beneficiará cerca de 84,7 milhões de trabalhadores do mercado formal, inclusive empregados domésticos, contribuintes da Previdência Social e aposentados e beneficiários de pensão, responde aproximadamente por 3% do Produto Interno Bruto (PIB).

De acordo com cálculos do Dieese, os beneficiados pelo 13º salário receberão em média 1.774,00 reais adicionais até dezembro. O cálculo leva em conta dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), ambos do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Também foram consideradas informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referente a 2013, e informações do Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS) e da Secretaria do Tesouro Nacional (STN). No caso da Rais, o Dieese considerou todos os assalariados com carteira assinada, empregados no mercado formal, nos setores público (estatutários ou celetistas) e privado, que trabalhavam em dezembro de 2013, acrescido do saldo do Caged até setembro de 2014.

Leia também:

Desemprego menor em setembro não reflete a realidade, avaliam analistas

Taxa de desemprego cai para 4,9% em setembro

Criação de vagas em setembro é a pior para o mês desde 2001

Beneficiados – Mais de um terço do total de 84,7 milhões de pessoas que serão beneficiadas com o pagamento adicional do 13º salário este ano é de aposentados ou pensionistas da Previdência Social. As duas categorias somam um contingente de 32,7 milhões de pessoas (38,6% do total).

De acordo com o Dieese, os empregados formais, que serão beneficiados com o pagamento do 13º salário, correspondem a 52 milhões ou 61,4% do total de 84,7 milhões de beneficiários. “Entre estes, os empregados domésticos com carteira de trabalho assinada somam 2,122 milhões, equivalendo a 2,5% do conjunto de beneficiários do abono natalino. Além desses, em torno de 975 mil pessoas ou 1,2% do total referem-se aos aposentados e beneficiários de pensão da União (Regime Próprio)”, informam os técnicos da entidade.

Há ainda um conjunto de pessoas constituído por aposentados e pensionistas dos Estados e municípios (regime próprio) que receberá o 13º salário e que não pôde ser quantificado. Do montante a ser pago, cerca de 20% dos 158 bilhões de reais ou cerca de 31,2 bilhões de reais serão destinados aos beneficiários do INSS. Outros 111,5 bilhões de reais ou 71% do total serão destinados aos empregados formalizados, incluindo empregados domésticos.

Aos aposentados e pensionistas da União, caberá o equivalente a 7,6 bilhões de reais ou 4,8% do total. Aos aposentados e pensionistas dos Estados, 6,1 bilhões de reais ou 3,9% do total. Aos aposentados e pensionistas dos regimes próprios, 1,34 bilhão de reais ou 0,8% do total.

(Com Estadão Conteúdo)