Os quatro deslizes dos líderes que querem ser influentes

Para influenciar pessoas no âmbito do trabalho não basta ser carismático, visionário ou inspirador. Se o objetivo é mudar comportamentos, é preciso dedicação, compromisso e um método replicável e eficaz. Desta forma, os funcionários de uma empresa podem melhorar seu desempenho e encontrar a forma mais eficiente de atingir resultados.

Em artigo publicado no site do Fórum Econômico Mundial, Joseph Grenny, sócio da VitalSmarts, empresa de treinamento corporativo, descreve os principais pecados cometidos por líderes que desejam influenciar seus subordinados – e falham sistematicamente nesta tarefa.

As constatações do executivo foram tiradas a partir de um estudo feito com 1.000 líderes de 50 empresas globais. De forma geral, as conclusões não são nada animadoras. Segundo ele, menos de um em cada 20 empresários tinha alguma noção de como ser bem sucedido na missão de influenciar. Saiba os principais motivos.

Leia mais:

Empreendedores brasileiros inovam menos, mostra estudo​

Saiba o que é preciso ter para ser um bom empreendedor

Seis alternativas para financiar a criação de uma startup