Mudança na isenção do IR não está em discussão, diz Meirelles

Na segunda-feira, presidente Michel Temer afirmou que o governo considera uma ampliação na faixa de isenção do tributo

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta terça-feira, 16, que o governo ainda não discute mudanças na faixa de isenção na tabela do Imposto de Renda.

“Isto não está em discussão no momento. Foram, de fato, ideias ventiladas. No momento, não há um plano concreto de se fazer nada nesse sentido”, disse o ministro, após evento em Nova Lima, no interior de Minas Gerais.

Uma elevação no limite de isenção, declarou ministro, “é coisa que seria positiva para pessoas que estão naquela faixa de renda”. Por outro lado, ele ponderou, será necessário avaliar qual será custo de uma medida como essa para a economia e para a sociedade.

O presidente Michel Temer disse ontem considerar uma ampliação na faixa de isenção, apesar de admitir que a mudança seria “complicada”.

“Houve apenas uma primeira conversa para verificar se seria possível ampliar a faixa limite para o Imposto de Renda. Se for possível é claro, se aumenta a faixa de isenção, está se permitindo que muita gente possa economizar no pagamento do tributo para aplicar no varejo ou onde seja”, disse Temer, ao ser perguntado sobre a possibilidade de ampliar a faixa de isenção do IR.

Questionado depois sobre a previsão para uma decisão, o presidente negou que houvesse algo concreto. Disse que houve “uma breve fala” apenas, mas afirmou que a ampliação da isenção o agrada.

“Se você me perguntar ‘seria bom’? Seria bom, porque seria uma maneira de alcançar uma boa margem de trabalhadores que seria beneficiada por isso de um lado, e de outro lado a economia, porque em vez de pagar o tributo usariam isso na economia”, afirmou.

“Seria útil, mas é uma coisa complicada. Eu reconheço que é complicado”, disse Temer, acrescentando que analisaria “com muito cuidado” a possibilidade, mas que não tem um prazo para decisão.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Almerio P. Gaertner

    O Meireles veio da banca internacional. Esta a serviço dela. Esse tipo tem que ser defenestrado do governo. Esse decrépito quer continuar massacrando o contribuinte. Por que não taxa forte os banqueiros?

    Curtir

  2. Edson Ribeiro

    Iiso É UMA TECNICA

    Curtir

  3. Edson Ribeiro

    Deixar de corrigir a tabela do imposto de renda na fonte anualmente é um confisco. È uma técnica que visa a aumentar o imposto de renda dos trabalhadores sem precisar fazer nada. Aumento por Omissão.

    Curtir

  4. Nos governos anteriores, as correções ficaram muito abaixo da inflação, a tabela está defasada em mais de 80%. A tabela atinge mais a classe assalariada, que sempre paga o pato.

    Curtir

  5. Hattori Hanzo

    …tabela sem reajuste desde 2015.

    Curtir

  6. CORREÇÃO DA TABELA DE IR SIGNIFICA JUSTIÇA PARA AQUELES QUE CONTRIBUEM COM A MAIOR PARTE DA ARRECADAÇÃO. NÓS NÃO TEMOS PRA ONDE CORRER OU REPASSAR, COMO FAZEM AS EMPRESAS. SERIA MAIS $$ NA ECONOMIA E FIM DA RECESSÃO,

    Curtir

  7. Esses calhordas anistiam o Banco Itaú e metem a mão no salário dos trabalhadores. Bando de ladrões.

    Curtir