Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Monti protesta contra estereótipos que minam unidade da Europa

O chefe de Governo italiano, Mario Monti, protestou contra os “estereótipos” que minam a unidade na Eurozona, durante um discurso pronunciado nesta quinta-feira em Helsinki.

“Parece-me que há risco de desintegração das mentalidades, de crescimento das divergências nas psicologias, uma tendência ao ressurgimento de certos preconceitos e estereótipos”, declarou Monti durante um debate sobre o futuro da Europa.

“É como se os velhos fantasmas do ceticismo mútuo europeu tivessem ganhado espaço”, lamentou.

Segundo Monti, um destes estereótipos é que a Itália tem uma dívida com o resto da Eurozona. No entanto, “somos o terceiro maior contribuinte, em termos de compromisso, para resgatar a Irlanda, Grécia, Portugal e o sistema bancário espanhol”.

Por outro lado, a Itália tem “uma das taxas de poupança mais elevadas e um patrimônio financeiro em poder dos cidadãos italianos que cobre a maior parte da dívida nacional”, lembrou.

Mario Monti, que chegará a Madri nesta tarde para se reunir com o colega espanhol, Mariano Rajoy, se reuniu com os dirigentes finlandeses na quarta-feira para defender as vantagens da compra de dívida com os fundos comuns da Eurozona, sem chegar a convencê-los.

“Sou consciente de que a Itália é um país que foi observado com especial interesse e, em algumas ocasiões, cepticismo por muitos na Europa e no mundo”, mas “conseguimos muito nestes últimos oito meses e meio”, considerou.

“Às vezes há um abismo entre a percepção e as realidades e devemos trabalhar juntos para conseguir um reconhecimento profundo e correto da situação dos outros. Na Itália, o governo utiliza frequentemente o exemplo da Finlândia para estimular os esforços de saneamento orçamentário e de cumprimento das normas fiscais”, afirmou Monti.