Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministro grego pede aprovação de cortes prometidos

Por Clarissa Mangueira

Atenas – O ministro das Finanças da Grécia, Evangelos Venizelos, pediu que formuladores de políticas públicas aprovem até o fim da próxima semana a implementação da legislação sobre novas medidas de austeridade que o país prometeu aos seus credores internacionais.

Falando durante uma reunião do Comitê das Finanças do Parlamento, Venizelos disse que a legislação deveria ser aprovada antes da reunião dos líderes europeus, prevista para o dia 23 de outubro, que tem a finalidade de debater a elegibilidade da Grécia para receber a próxima parcela do socorro financeiro.

“Nós temos 10 dias na nossa frente para que a legislação seja aprovada, então até a próxima quinta-feira”, afirmou o ministro. “Deixem passar a legislação para que o país possa então dizer que ela está em vigor em 22 e 23 de outubro.”

A legislação prevê um corte adicional nos salários dos servidores públicos, uma redução dos 700 mil funcionários do setor público por meio da colocação de cerca de 30 mil em uma reserva especial trabalhista, e diminuição das pensões de aposentados de alta renda, entre outras coisas.

As medidas se seguem à admissão recente pelo governo grego que o país não conseguirá cumprir as metas orçamentárias neste ano e precisa promover outros cortes de 6,6 bilhões e de euros para colocar o seu balanço nos trilhos em 2012.

Se o governo não conseguir fazer isso, os parceiros europeus da Grécia alertaram que o país não receberá a próxima parcela do pacote de resgate de 110 bilhões de euros concedida no ano passado. Sem a parcela de 8 bilhões de euros, o governo grego afirma que ficará sem dinheiro em meados de novembro. As informações são da Dow Jones.