Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Merkel propõe que gregos decidam em referendo se ficam ou não no euro

Chanceler alemã sugere ao presidente da Grécia, Karolos Papoulias, que uma consulta pública seja realizada concomitantemente às eleições parlamentares de 17 de junho

A chanceler alemã, Angela Merkel, sugeriu nesta sexta-feira que o governo grego realize, junto à escolha de novos parlamentares nas eleições previstas para junho, um referendo para decidir se os gregos querem ou não continuar na zona do euro. As informações são do portal da rede britânica BBC.

A proposta de Merkel foi feita em uma ligação ao presidente grego, Karolos Papoulias, nesta sexta-feira durante reunião da cúpula do G8 – as sete principais potências do mundo, mais a Rússia – que se estenderá até domingo nos Estados Unidos, informou a BBC.

Diante do impasse político das últimas semanas, a Grécia tentará formar uma coalização parlamentar em 17 de junho. Nesta sexta-feira, o comissário europeu de Comércio, Karel De Gucht, afirmou a um jornal belga que a Comissão Europeia (CE) e o Banco Central Europeu (BCE) já estudam cenários de emergência para se preparar a uma hipotética saída do país da eurozona.

Encontro – Durante a reunião da cúpula, o principal tema a ser discutido será a crise na zona do euro e como promover seu crescimento econômico sem deixar de lado medidas de austeridade fiscal.

O presidente da França, François Hollande, disse após encontro com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que a situação da eurozona é muito importante para a população europeia e também para todo o mundo. Essa é a primeira vez que os dois líderes se encontram.

Obama teme que mais problemas na Europa possam influenciar sua candidatura à reeleição porque um agravamento da crise na região poderia impedir a recuperação econômica dos EUA. Ele vai propor que países adotem também medidas de estímulo ao crescimento econômico.