Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Merkel diz que 2012 será difícil, mas que há motivos para se ter confiança

A chanceler alemã Angela Merkel afirma em um discurso de ano novo (ao qual a AFP teve acesso antecipado), que um ano difícil está por vir, particularmente para a zona do euro, mas que “há boas razões para que as pessoas se mantenham confiantes”.

“O próximo ano será sem dúvida mais difícil do que 2011, mas a Alemanha está se saindo bem”, diz o discurso de Merkel, que deve ser transmitido sábado à noite.

Merkel disse que 2011 foi marcado por grandes transformações, como a Primavera Árabe e pelo desastre nuclear de Fukushima no Japão, que inclusive levou a Alemanha a implantar o projeto de eliminar gradativamente a energia nuclear até 2022.

Sobre a crise europeia, Merkel afirma que “todos estão em alerta”.

Em seu discurso, a dama de ferro da Alemanha faz ainda uma defesa dos valores defendidos pela Europa, nos últimos 50 anos: “paz, liberdade, justiça, direitos humanos e da democracia”, diz.

Europa, diz Merkel, foi crescendo durante esta crise, mesmo que o caminho para superá-la continua sendo longo e certamente não será percorrido sem contratempos. “No final deste caminho, no entanto, a Europa irá emergir mais forte do que quando entrou”.

Merkel ressalta ainda que a competitividade econômica do país sofreu menos do que os seus parceiros europeus, com a taxa de desemprego em particular, no seu mais baixo nível em 20 anos.

A economia alemã deverá crescer em 2012 entre 0,5 e 1,0%, num desempenho muito inferior aos 3% esperados em 2011.

Um estudo levantado pelo instituto Allensbach e publicado na quinta-feira mostra que, de fato, 49% dos alemães estão otimistas para 2012, contra 17% que se declararam pessimistas e 26% tidos como céticos.

Os resultados atraíram a atenção porque ao longo dos últimos 12 anos da pesquisa, o número de otimistas superou o total de pessimistas e céticos em apenas quatro ocasiões.