Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Merkel cita vontade política de fortalecer o euro; China promete investimentos

Merkel explicou a Wen Jiabao as medidas que a Europa pensa em adotar para superar a crise

A chanceler alemã Angela Merkel afirmou nesta quinta-feira que existe uma “vontade política absoluta” de fortalecer o euro, durante um encontro com o primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, sobre a crise na eurozona.

Merkel explicou ao colega chinês as medidas que a Europa pensa em adotar para superar a crise, insistindo na “vontade política absoluta” de devolver a força ao euro.

Leia também:

China reafirma confiança na UE – e compra 50 Airbus

FMI não deve abandonar resgate da Grécia, diz Merkel

“Disse ao primeiro-ministro Wen que existem muitas reformas que estão a caminho atualmente, e isto porque há uma vontade política absoluta de fazer com que o euro seja de novo uma moeda forte”, declarou Merkel.

“Ter ouvido ela me estimulou, mas devo dizer que a aplicação das medidas não será um ponto de tranquilidade”, disse Wen Jiabao.

O primeiro-ministro afirmou que a China está preocupada com o agravamento da crise na zona do euro, mas seguirá investindo na União Europeia.

“A crise da dívida europeia continuou se agravando recentemente, provocando fortes inquietações na comunidade internacional. Francamente, eu também estou preocupado”, disse Jiabao.

“Há duas preocupações principais: primeiro saber se a Grécia vai sair da eurozona. Depois saber se Itália e Espanha vão adotar medidas de austeridade completas”, ressaltou o chefe de governo chinês.

Durante a visita de Merkel, o banco estatal chinês ICBC (Banco Industrial e Comercial da China, em sigla em inglês) assinou um contrato de aquisição de 50 aviões com a fabricante europeia Airbus, no valor de 3,5 bilhões de dólares.

(Com agência France-Presse)