Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Meirelles tenta acalmar mercados: ‘Episódio corriqueiro’

Segundo ele, o governo trabalha com a perspectiva de que a proposta vai ser aprovada no plenário do Senado

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, minimizou hoje a derrota do governo na votação da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado. Por 10 votos a 9, a comissão rejeitou o relatório do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) sobre a reforma trabalhista.

“Episódios como esse são corriqueiros, é normal, está dentro do processo legislativo”, afirmou Meirelles em vídeo publicado em seu perfil recém-criado no Twitter.

Segundo ele, o governo trabalha com a perspectiva de que a proposta vai ser aprovada no plenário do Senado. “Estamos serenos quanto a isso.”

Meirelles lembrou que o governo também sofreu um revés quando a proposta tramitava na  Câmara dos Deputados. “Essa mesma reforma, quando teve regime de urgência votado na Câmara, não foi aprovada em primeira votação, mas foi em segunda.”

A mensagem de Meirelles segue em linha com a estratégia do Planalto de demonstrar confiança sobre a votação da reforma, e dessa forma, acalmar os mercados.

Na Rússia, o presidente Michel Temer disse que a vitória do governo no plenário é “certíssima”. “O que importa é o plenário. Portanto, é uma etapa só. Vocês se recordam que no caso da Câmara dos Deputados houve um primeiro momento em que a urgência não chegou a ser votada para ser aprovada e depois foi ao plenário e ganhamos com muita facilidade”, recordou. “O plenário vai decidir e lá o governo vai ganhar. É maioria simples”, afirmou Temer.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Gafanhoto Fanho

    Estou torcendo pela alta do dolar, já que o Real é a moeda que esconde a inflação do funcionalismo e mantem os lucros absurdos dos importadores de produtos chineses (trabalho escravo, pelas leis do Brasil).

    Curtir