Meirelles diz que Temer ‘continua’ e tem apoio político

Ministro atribui o bom desempenho da economia ao presidente Temer. “Isso é mérito desse governo, do presidente, da equipe que ele escolheu"

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse em vídeo publicado neste sábado no Twitter que o presidente Michel Temer continua à frente do governo. O peemedebista vem perdendo apoio político desde que as delações de Joesley Batista, dono da JBS vieram à tona. O empresário, que gravou uma conversa com Temer, diz que o presidente consentiu com a compra do silêncio do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha.

“[Temer] tem todo o apoio, não só do ponto de vista político como congressual, apoio para fazer esforços pela aprovação das reformas e das medidas fundamentais. Como já tenho dito, avaliação é que o presidente Temer continua, o governo continua, a equipe econômica está junta, foi escolhida por ele”, afirma Meirelles em vídeo.

Meirelles, que parece ter apoio do mercado para continuar à frente da equipe econômica, cita uma série de fatores para defender que o país entrou e trajetória de recuperação econômica.

“Estamos criando empregos em termos líquidos, o que significa que já existe estabilização do desemprego, que deve começar a cair no  início do segundo semestre. Temos ganho da renda, inflação caindo para patamares historicamente baixos, isso gera ganho e poder de compra para a população”, disse.

O ministro atribui o bom desempenho da economia ao presidente Temer. “Isso é mérito desse governo, do presidente Temer, da equipe que ele escolheu e que está tocando as reformas.”

Por fim, ele afirma que os investidores e a população podem continuar confiando no país. “Pode continuar investindo, consumindo, que o país vai manter trajetória de crescimento e recuperação da economia, vai saindo da maior recessão da história do Brasil, construindo um caminho de crescimento que vai perdurar pelos próximos anos.”

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Liberte o Brasil da garra dos marajás

    . 50% de todos os impostos vão para a previdência e outros 25% para pagar funcionários.
    . Uma minoria dos funcionários públicos ganha 200 bilhões por ano a mais que seus pares nos USA.
    . Para manter a farra, o país aumenta sua dívida e corta os serviços dos pobres.
    . A econômica encolhe, o desemprego cresce, tudo para manter a farra dos marajás que nunca geraram um único emprego.

    Esses marajás querem derrubar Temer, porque o presidente começou a mudar esses privilégios obscenos, com a reforma da previdência. Essa minoria de sanguessugas será a única afetada por essa reforma.

    Ajude a libertar o Brasil das garras desses sanguessugas. Exija o congelamento dos salários dessa minoria de marajás, e o fim imediato dos seus benefícios imorais, até que os seus rendimentos sejam igualados aos da maioria dos brasileiros.

    Curtir

  2. Sergio Augusto

    Ataíde aprenda a escrever Mobral funcional !!!

    Curtir