Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

McDonald’s anuncia reestruturação para reverter queda nas vendas

Rede vai vender 3.500 restaurantes próprios para franqueados com o objetivo de poupar 300 milhões de dólares até 2017

O McDonald’s anunciou nesta segunda-feira que reorganizará suas operações internacionais e passará mais lojas a franquias, numa tentativa de reverter as sucessivas quedas em suas vendas.

O fabricante do Big Mac venderá até 2018 mais 3.500 restaurantes administrados pela empresa a franquias. Isso aumentará a quantidade de restaurantes operados por franquias dos 81% atuais para aproximadamente 90%. Desse modo, a companhia segue a linha de seu maior rival, o Burger King, que só administra diretamente 1% de seus 7.300 restaurantes nos Estados Unidos e no Canadá.

Sob pressão de seus competidores e dos mercados, o McDonald’s espera, com essas mudanças, poupar cerca de 300 milhões de dólares anuais até 2017.

LEIA TAMBÉM:

McDonald’s estampa Big Mac em roupas, lençóis e galochas

Canadá autoriza Burger King a comprar canadense Tim Hortons

A maior rede de fast food do mundo também quer tranquilizar os mercados sobre sua capacidade de se reinventar em um contexto de queda das vendas: assegurou que distribuirá entre 8 e 9 bilhões de dólares a seus acionistas este ano. Reafirmou, ainda, a intenção de remunerar seus acionistas com um montante entre 18 e 20 bilhões de dólares ao final de 2016.

Pressionado em diversos países por questões sanitárias e por uma concorrência agressiva, o McDonald’s decidiu simplificar sua estrutura e reorganizar suas atividades em quatro segmentos.

O primeiro se refere aos Estados Unidos, que representou mais de 40% de seu lucro operacional em 2014 e onde perde fatias de mercado para redes de comida mexicana como Chipotle, Wendy’s e Taco Bell, que souberam se adaptar às mudanças de gosto dos consumidores.

Austrália, Canadá, França, Alemanha e Reino Unido, que representam outros 40%, foram reagrupados no segmento “mercados internacionais líderes”. China, Itália, Polônia, Rússia, Coreia do Sul, Espanha, Suíça e Holanda, com 10% do lucro operacional, ficaram entre os mercados com forte crescimento. O restante fica no segmento de mercados de base.

O McDonald’s se comprometeu a ouvir mais os seus clientes, melhorar a qualidade de seus alimentos e simplificar seus cardápios. Com 36.000 restaurantes em mais de 100 países, a companhia tem registrado, nos últimos anos, queda nas suas receitas. Em janeiro, Steve Easterbrook assumiu como novo diretor-geral no lugar de Donald Thompson, para impulsionar um plano de reativação da companhia.

(Com AFP)