Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mantega minimiza impacto da TJLP no Tesouro

Segundo ministro, gastos serão diluídos graças à queda no déficit nominal

Em entrevista após o anúncio do PAC-Equipamentos, que ocorreu nesta quarta-feira no Palácio do Planalto, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que a queda de 0,5 ponto porcentual na Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), cobrada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) na concessão de crédito às empresas, não terá impacto nas contas do Tesouro Nacional. Segundo o ministro, como a previsão é de queda para o déficit nominal, a queda da TJLP será diluída. Os juros cobrados pelo BNDES são subsidiados pelo Tesouro Nacional.

Mantega disse que o déficit nominal está em queda e deverá fechar o ano em 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) – ante 2,5% em 2011. Segundo o ministro, o impacto da queda da TJLP deverá será de 0,11% do PIB. “Além disso, o gasto do Tesouro com juros também será menor neste ano”, disse Mantega.

O ministro ainda disse que não vai, neste momento, prorrogar a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de eletrodomésticos da linha branca. A redução deverá terminar neste sábado.