Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lucro da Cargill cai 88% no segundo trimestre fiscal

Por Filipe Domingues

São Paulo – A companhia de agronegócios Cargill registrou queda de 88% lucro das operações contínuas durante o segundo trimestre fiscal, encerrado em 30 de novembro de 2011, totalizando US$ 100 milhões. No mesmo período do ano passado, foram obtidos US$ 832 milhões. Nos primeiros seis meses do ano fiscal 2012, o lucro de operações contínuas alcançou US$ 336 milhões, ante US 1,53 bilhão no primeiro semestre do ano passado. Os dados do ano anterior excluem o lucro da antiga participação majoritária da Cargill na Mosaic.

As receitas consolidadas no segundo trimestre totalizaram US$ 33,3 bilhões, um aumento de 17% ante os US$ 28,5 bilhões registrados um ano antes. As receitas do primeiro semestre somaram US$ 67,9 bilhões, ante US$ 54,2 bilhões no período anterior.

“O segundo trimestre ficou significativamente abaixo das expectativas, especialmente em comparação com o ano passado, quando tivemos nosso mais forte trimestre de todos”, disse o presidente e CEO da Cargill, Greg Page, em comunicado à imprensa. “Nossos negócios com ingredientes de alimentos e serviços de agricultura geraram lucros sólidos. Ao mesmo tempo, nossos negócios baseados no comércio de commodities e gerenciamento de ativos enfrentaram desafios significativos”, acrescentou.

Page mencionou incertezas políticas como dificuldade maior do que os fundamentos de oferta e demanda. Além disso, o desempenho da empresa no mercado de açúcar foi fraco e as operações com carnes tiveram um de seus trimestres mais fracos. Os resultados de alguns segmentos da Cargill também foram influenciados por gastos com a aquisição de outras empresas, como a líder em nutrição animal Provimi.

Page disse, ainda, que a Cargill está trabalhando ativamente para reduzir suas despesas e simplificar os procedimentos de trabalho. O CEO se mostrou otimista quanto às perspectivas de lucro da companhia para o restante do ano fiscal. As informações são da Dow Jones.