Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lei que proíbe limite na banda larga avança na Câmara

Projeto que altera Marco Civil da Internet para proibir franquia de dados é aprovado na Comissão de Defesa do Consumidor

A lei que proíbe as operadoras de limitar os dados em pacotes de acesso à internet foi aprovada na última terça-feira na Comissão de Defesa do Consumidor. A etapa representou o primeiro avanço do projeto de lei na Câmara, após ter sido aprovado no Senado em março deste ano. O texto altera o Marco Civil da Internet unicamente para proibir que sejam feitos contratos de banda larga fixa com franquia de dados.

 

O projeto tramita sob regime de prioridade, mas ainda precisa passar por mais duas comissões – Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática e Constituição e Justiça e de Cidadania – e ser votado no plenário antes de ser sancionado pelo presidente Michel Temer.

O tema ganhou notoriedade no ano passado, depois que operadoras disseram que passariam a usar o modelo de limite de dados na internet fixa, da mesma forma como já fazem na banda larga móvel. Segundo elas, uma internet sem limites de consumo poderia sobrecarregar a infraestrutura existente, e as franquias seriam uma contrapartida econômica para investimentos no setor.

Desde então, diversos parlamentares escreveram projetos com o intuito de proibir os pacotes com limites da dados. O projeto aprovado na comissão da Câmara é de autoria do senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES).

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ex-microempresário

    Já que nossos congressistas acreditam que podem criar fartura por decreto, por que não acabar com as medições de água, eletricidade e telefone ? Cada um paga um valor fixo, e gasta quanto quiser.

    Curtir

  2. ViP Berbigao

    Apoiadíssimo. Esse limite de dados condena todos ao atraso completo. Ou vcs acham q essa palhaçada de franquia de dados existe nos países sedes dessas multinacionais? Tem q colocar em regime de urgencia a votação dele. E incluir principallmente telefonia móvel q é o q nos povo temos acesso hoje via celular.

    Curtir

  3. Rafael Ivan Hattge

    “Ex-microempresário”, deixa de ser um completo retardado mental? Sempre tem uma ameba pra vir com o “já que, porque não?” que é o argumento mais esdrúxulo que se pode conjurar.

    Curtir