Juro do rotativo do cartão de crédito sobe para 490,3% em março

Desde o início de abril, nova regra prevê que clientes só poderão usar o rotativo por até 30 dias

O juro médio total cobrado no rotativo do cartão de crédito voltou a subir nas semanas que antecederam a adoção das novas regras para o funcionamento dessa operação financeira. A taxa média subiu 2,5 pontos porcentuais de fevereiro para março, informou nesta quarta-feira o Banco Central (BC). Com isso, a taxa passou de 487,8% para 490,3% ao ano.

O juro do rotativo é a taxa mais elevada desse segmento e também a mais alta entre todas as avaliadas pelo BC, batendo até mesmo a do cheque especial.

Desde o início de abril, a nova regra prevê que clientes só poderão usar o rotativo por até 30 dias. Após esse prazo, bancos terão de oferecer uma nova linha de crédito com juros menores para o consumidor.

Muitas instituições têm oferecido o crédito parcelado do cartão. No parcelado do cartão, o juro teve queda de 5 pontos porcentuais de fevereiro para março, passando de 163,5% para 158,5% ao ano.

Os números divulgados nesta quarta pelo BC, no entanto, ainda são referentes a março e, por isso, não é possível avaliar ainda um eventual impacto da mudança no rotativo do cartão.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. A pergunta é: essas mudanças regulamentam mais o mercado ou desregulamentam? Se regulamentar mais é claro que os juros vão aumentar.

    Curtir