Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

JPMorgan pagará US$ 614 milhões por concessão de créditos fraudulentos

O banco Morgan Stanley também deverá pagar mais de US$ 1 bilhão para encerrar processo

O banco de investimentos americano JPMorgan Chase concordou em pagar 614 milhões de dólares ao governo dos Estados Unidos por conceder, durante mais de uma década, milhares de empréstimos que não reuniam os requisitos mínimos exigidos pelas agências federais. A informação foi divulgada nesta quarta-feira pelo Departamento de Justiça americano, em comunicado.

A concessão dos créditos fraudulentos fez com que as agências federais envolvidas – Administração Federal de Habitação e o Departamento para os Assuntos dos Veteranos – tivessem de cobrir as perdas derivadas das práticas irregulares.

O banco disse em comunicado que o acordo com o Departamento de Justiça representa “outro passo significativo nos esforços da empresa para deixar para trás os temas históricos relacionados com as hipotecas”. Desde o início da crise econômica a instituição financeira é alvo de diversas investigações e se envolveu em inúmeras batalhas judiciais que a levou a registrar perdas de 9 bilhões de dólares no terceiro trimestre do ano passado, com custos das ações.

Leia também:

Lucro do JP Morgan recua 16% em 2013

JPMorgan faz acordo de US$ 1,7 bi para escapar de julgamento no caso Madoff

JP Morgan deverá pagar US$ 2 bilhões por omissão no caso Madoff

Morgan Stanley – Outra instituição americana, o Morgan Stanley, também concordou em pagar 1,25 bilhão de dólares para encerrar um processo judicial sobre ativos referenciados em hipotecas. A instituição vai separar ainda 150 milhões de dólares em reservas legais adicionais, o que deve impactar o resultado do banco no último trimestre de 2013 em 97 milhões de dólares.

O acordo foi feito com a Agência Federal de Financiamento Imobiliário (FHFA, na sigla em inglês), que em 2011 deu entrada em dezoito processos em busca de danos não especificados sobre os 200 bilhões de dólares em investimentos hipotecários comprados pela Fannie Mae e Freddie Mac. Segundo documento apresentado pelo Morgan Stanley, o acordo ainda está “sujeito a aprovações finais pelas partes”. Esse é o oitavo acordo entre um grande banco e a FHFA, que já conseguiu 9,1 bilhões de dólares nos acordos.

Leia ainda:

UE impõe multa de € 1,7 bi a seis instituições financeiras por manipulação de taxas

HSBC também é investigado por manipulação cambial

​(com EFE, Estadão Conteúdo e agência Reuters)