JBS lança plano ‘faça a coisa certa’ para reconquistar confiança

As medidas foram anunciadas após a crise de imagem deflagrada pela divulgação do conteúdo das delações de Joesley Batista

Para restabelecer a confiança do mercado e dos consumidores, a JBS aprovou o plano de trabalho do “Faça Sempre a Coisa Certa”, conforme adiantou a coluna Radar On-Line. O programa foi proposto por Marcelo Proença, recém-nomeado para o cargo de diretor global de compliance da companhia.

O escritório White & Case LLP, contratado para apoiar a implantação de melhores práticas de governança, vai assessorar a implantação do plano “Faça Sempre a Coisa Certa”.

Em nota ao mercado, a JBS informa que tem a administração da companhia tem o compromisso de ter o melhor programa de compliance global da categoria.

A empresa também anunciou a criação e instalação do comitê executivo pelo Conselho de Administração. “[…] São medidas que reforçam e elevam a governança corporativa, o processo de profissionalização do Conselho de Administração e de seus comitês de assessoramento, ao mesmo tempo em que aumentam a frequência e espaço para a interação, diálogo e cooperação com os diretores e executivos da companhia, facilitando o desenvolvimento e implementação das metas operacionais e estratégias corporativas”, afirma a JBS.

O comitê executivo, órgão de assessoramento do Conselho de Administração, terá como atribuições assessorar a diretoria na gestão da Companhia, revisar potenciais propostas de aquisição, investimentos, desinvestimentos, associações e alianças estratégicas, fazer recomendações aos órgãos da administração, entre outras funções.

As medidas foram anunciadas após a crise de imagem deflagrada pela divulgação do conteúdo das delações de Joesley Batista, um dos donos da JBS. Joesley admitiu o pagamento de propina para políticos de diversos partidos e gravou o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves. Joesley foi o pivô da denúncia da Procuradoria Geral da República contra Temer por corrupção. Ele acusa o presidente de ter consentido com a compra do silêncio do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Temer nega.

Indignados, muitos consumidores anunciaram o boicote aos produtos da companhia nas redes sociais. O ator Tony Ramos, que fazia propagada para a Friboi, rompeu contrato com a empresa.

Endividada, a JBS tenta colocar em prática um programa de desinvestimento, que consiste na venda de alguns ativos. O objetivo da companhia é conseguir levantar 6 bilhões de reais.

O plano de desinvestimento da companha prevê a venda da participações acionária de 19,2% na Vigor e na Moy Park – empresa europeia de alimentos prontos). A JBS também vai colocar à venda a Five Rivers Cattle Feeding – braço de confinamento de bovinos nos Estados Unidos e Europa – e algumas fazendas.

A JBS já havia anunciado a venda das operações da companhia na Argentina, Paraguai e Uruguai por 1 bilhão de reais, montante que se juntará aos 6 bilhões previstos no plano de desinvestimento.

Entre os compromissos financeiros da holding J&F está o pagamento da multa de 10,3 bilhões de reais, prevista no acordo de leniência firmado com o Ministério Público Federal. A multa será paga em 25 anos.

Mas a Justiça ameaça o plano de desinvestimento. A Justiça Federal de Brasília a venda das operações de carne bovina na Argentina, Paraguai e Uruguai para subsidiárias da Minerva nos respectivos países.

A decisão foi tomada pelo juiz substituto da 10ª Vara Federal, Ricardo Leite, que citou que a venda de ativos pode prejudicar o esclarecimento de fatos denunciados na delação de executivos da JBS.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. A JBS, assim como outras, basta manter sempre uma mídia de gravação. mantenha isso viu?

    Curtir

  2. Napoleao Gomes

    Não é certo vender carne com pus e outras podridões como por exemplo carne de corrupção. Não da pra comprar essa CONFIANÇA.

    Curtir

  3. joão botelho

    Muitos bandidos perigosos soltos por aí! Nunca vi réu confesso nem ser julgado! Cana para ele urgente!!!

    Curtir

  4. Joel Robinson

    Isso mesmo; faça a coisa certa; não compre carne da Friboi…

    Curtir

  5. Luiz Carlos dos Santos Machado

    Com os Irmãos Metralhas? Ahahahahahahahahahahahahahahahahahahahah

    Curtir

  6. Benedito Aug Oliveira

    Sou a favor da JBS. Eles fizeram um favor enorme a nação.mostrando quem são Temer é Aécio.Sem eles nao saberíamos e estaria.tudo na mesma. Corajosos.

    Curtir

  7. Faça a coisa certa e fuja das marcas da JBS, a maior Organização criminosa do Brasil….Esse programa de compliance é certamente uma palhaçada.

    Curtir