Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Isaac para 93% da produção de petróleo dos EUA no Golfo

Tempestade também interrompe 66% da extração de gás natural na região; com o evento climático, barril do óleo do tipo WTI tem alta de 0,9%

O governo americano disse, nesta terça-feira, que 93,28% da produção de petróleo do país no Golfo do México foi paralisada por causa do furacão Isaac. O evento climático também obrigou os Estados Unidos a reduzirem em 66,7% a produção de gás natural.

Leia também:

Tempestade tropical Isaac se transforma em furacão

De acordo com o governo, o país deixou de produzir, nesta terça, 1,28 milhão de barris de petróleo, ante o corte de 1,07 milhão na segunda-feira. Os produtores também reduziram em 3 bilhões de pés cúbicos a extração de gás natural (na segunda, o corte era de 2,16 bilhões). Os números devem aumentar nos próximos dias.

O Golfo do México responde por cerca de 23% do petróleo e por 7% da produção de gás natural dos Estados Unidos.

Bolsa – Com a aproximação de Isaac da costa americana, o Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) para entrega em outubro fechou nesta terça em alta de 0,9%, cotado a 96,33 dólares por barril.

Em Londres, o barril do Brent para entrega em outubro encerrou com apreciação de 0,28%, até 112,58 dólares, no International Exchange Futures.

Já os contratos de gás natural com vencimento em setembro encerraram o pregão com redução de 0,04 dólar, negociados a 2,61 dólares por cada mil pés cúbicos.

Petrobras – A Petrobras disse nesta terça-feira que havia paralisado sua produção em seus campos em Cascade e Chinook, no Golfo do México, por causa do furacão Isaac, mas que seus funcionários permaneceram a bordo dos petroleiros de descarregamentos no local.

A Petrobras opera somente sobre unidades flutuantes de produção, armazenagem e navio petroleiro de descarregamento (FPSO, na sigla em inglês), que pode ser separado e movido para fora da trajetória do furacão, se as condições climáticas piorarem. A empresa disse que o FPSO ainda estava conectado à plataforma nos sistemas desta manhã, mas não estavam operantes no momento da tempestade.

A operação começou a bombear petróleo do campo de Cascade em março, local em que se espera, inicialmente, produção de até 80 mil barris por dia de petróleo, e 16 milhões de pés cúbicos por dia de gás natural.

(com agências Reuters e EFE)