Irmãos Batista compram participação da Blessed na JBS

A informação foi divulgada após a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ter cobrado da empresa esclarecimentos

A JBS informou nesta sexta-feira que os controladores Joesley e Wesley Batista compraram a totalidade da participação detida pela holding Blessed no final de outubro do ano passado, segundo comunicado ao mercado enviado pela companhia na noite desta sexta-feira.

A informação foi divulgada após a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ter cobrado da empresa esclarecimentos sobre informações publicadas pela imprensa a respeito de movimentações societárias no grupo JBS depois da incorporação do frigorífico Bertin, em 2009. A Blessed teria aparecido na cadeira societária da JBS a partir da incorporação do Bertin.

“Wesley Mendonça Batista e Joesley Mendonça Batista responderam que adquiriram, de fato, a totalidade das participações societárias de emissão daquela sociedade (Blessed) em 31 de outubro de 2016”, afirmou a JBS no comunicado ao mercado.

A CVM abriu nesta semana processo para apurar as informações divulgadas pela companhia a respeito da Blessed, holding que era sediada no Estado norte-americano de Delaware.

Conselho de administração

A JBS oficializou na sexta a saída de Joesley Batista do conselho de administração da empresa. Ele já estava afastado do conselho da J&F, a holding da família Batista, há quase dois meses, por determinação da Justiça no contexto da Operação Greenfield. Joesley renunciou ao cargo de presidente do conselho, em uma decisão interpretada por analistas de mercado como uma tentativa de blindar a companhia do escândalo de corrupção que envolve o executivo.

O substituto de Joesley na presidência do conselho será o egípcio Tarek Farahat. Ele já fazia parte do conselho da JBS desde 2013 e ocupa o cargo de presidente global de marketing e inovação da empresa desde 2015. Farahat está radicado no Brasil há mais de uma década e foi o presidente da P&G (empresa de bens de consumo) no país entre 2006 e 2012.

(Com Reuters)