Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Indenização nos EUA favorece Ebitda da Braskem

Por Luciana Collet

São Paulo – A Braskem deve receber uma indenização de R$ 236 milhões devido à interrupção de um contrato de fornecimento de propeno para a unidade de Marcus Hook, na Pensilvânia, nos Estados Unidos. Embora os recursos entrem no caixa da empresa apenas no segundo trimestre, a empresa contabilizou o valor no balanço do primeiro trimestre, o que favoreceu seu Ebitda (lucro antes juros, impostos, depreciações e amortizações), que ficou em R$ 787 milhões, 10% superior ao apresentado no quarto trimestre do ano passado.

Ao comentar o balanço divulgado nesta quinta-feira, o presidente da Braskem, Carlos Fadigas, explicou que a refinaria responsável pelo fornecimento de 60% a 65% da unidade havia informado em dezembro passado que encerraria suas operações. O contrato previa a indenização, caso isso acontecesse, além da garantia de fornecimento por seis meses.

A Braskem está buscando alternativas de fornecimento. Segundo o executivo, a ideia é que os demais fornecedores da unidade, que tem capacidade para produzir 350 mil toneladas de polipropileno, possam garantir a totalidade do fornecimento.

Questionado se essa mudança poderia gerar impacto negativo no custo, Fadigas disse que a intenção é que isso não aconteça. Um desafio a enfrentar é a questão logística, revelou. A refinaria fechada ficava praticamente ao lado da unidade da Braskem, enquanto os demais fornecedores ficam em um raio de aproximadamente 400 quilômetros.