Greve dos bancários chega ao fim após 31 dias

Maior parte dos sindicatos aceita reajuste de 8% nos salários e aumento em outros benefícios e encerra paralisação de 31 dias, a maior desde 2004

A maior parte dos sindicatos dos bancários aprovou o fim da greve nesta quinta-feira, encerrando uma paralisação de 31 dias. De acordo com o Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), a adesão foi de mais de 13.000 agências em todo o país, e o período foi o maior desde 2004.

Leia também:
Poupança tem segundo pior mês de setembro da história, diz BC
Na TV, Meirelles diz que teto do gasto preserva saúde e educação

Os bancários seguiram recomendação do Contraf  aceitaram a contraproposta da Fenaban, que representa as empresas, de reajuste salarial de 8%, além de abono de 3.500 reais e aumento em outros benefícios. O acordo também prevê reajuste de 1% mais a inflação medida pelo INPC para 2017. Dentre os que não aprovaram o fim da greve estão os funcionários da Caixa de São Paulo, Mogi das Cruzes e Baixada Fluminense.

Até a rodada de negociação feita nesta quarta, os grevistas reivindicavam reajuste salarial de 14,78%, sendo 5% de aumento real, considerando uma inflação acumulada de 9,31%. Além disso, o sindicato pedia o pagamento de três salários mais 8.297,61 reais em participação nos lucros e resultados, além da fixação do piso salarial em 3.940,24 reais.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. não senti nada… por mim… pode demitir todos… e fechar as centrais sindicais que fizeram as greves.

    Curtir

  2. Depois que começou a divulgar nos grupos de zap os verdadeiros líderes dessa greve …. Eles perderam a força. Acharam que iriam convencer o povo com essa greve. Cambada de PTistas. Kkkkkkk

    Curtir

  3. Valdeci Pinheiro de Lima

    Esta é mais uma evidencia do sindicalismo burro e da ideologia retrograda do PT. As greve ferem os mais humildes, que evidentemente tem motivos de sobra para odiar os sindicalistas. Greve no metro, greve no banco, greve na escola, transformando a vida do cidadão comum em um inferno. Quando ao PT que ainda acha que greves irão fortalecer “sua causa” já há muito tempo é coisa de quem não esta mais alinhado com a realidade. A vida do brasileiro já esta por demais complicada, greve é a gota que transborda o copo.

    Curtir

  4. Jorge Dias da Silva

    Quem promoveu a greve foi os mortadelas, que não tem nada com o peixe foi obrigado a aderir para ter os dentes quebrados. Experiência própria.

    Curtir

  5. Jorge Dias da Silva

    Errata: Leia-se para NÃO ter os dentes quebrados.

    Curtir

  6. Fábio Luís Inaimo

    Greve POLITICA!!

    Curtir

  7. Humberto Atilio

    Precisamos acabar com esses sindicatos que de interesse do trabalhador pouco têm. Reduzir o numero deles e acabar ou reduzir o imposto compulsorio! Uma vez que a empresa faça distribuiçao de lucros, qualquer grteve que reinvindique reajuste acima da inflação têm que ser ilegal.

    Curtir

  8. Sonia Martins

    Eita! Os funcionários da CEF são, digamos, deseducados no trato e pouco treinados nas agências e idem nas greves! Se a CEF sumir do mapa não sentirei falta…

    Curtir

  9. Aproveita a onda Temer e Privatiza logo a CAIXA. A população brasileira vai aplaudir.

    Curtir

  10. Micky Oliver

    Da proxima vez, ou seja, ano que vem, mandem todos embora!!! Está tudo digital! Não precisamos desses parasitas.

    Curtir

  11. Roberto Negromonte Santos Negromonte

    Por mim,ficam de greve o ano inteiro! Esses bancários burros que se submetem aos vagabundos do sindicato para fazer greve política…Os banqueiros percebem que a população não reclama, então tome demissão! E aí eu quero ver o sindicato…

    Curtir