Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo pede ao Conar a suspensão da propaganda de lingeire com Gisele Bündchen

Campanha foi considerada discriminatória pela Secretaria de Políticas para as Mulheres

A Secretaria de Políticas para as Mulheres pediu ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) a suspensão de mais recente propaganda da marca de lingerie Hope, em que a modelo Gisele Bündchen aparece trajando sutiã e calcinha, para mostrar a melhor maneira de reportar incidentes aos maridos.

Para o órgão, a campanha publicitária, denominada “Hope ensina”, infringe a Constituição ao reforçar a discriminação contra a mulher. Em nota à imprensa, a secretaria afirma que a propaganda “promove o reforço do esteriótipo equivocado da mulher como objeto sexual de seu marido e ignora os grande avanços que temos alcançado para desconstruir práticas e pensamentos sexistas”.

A secretaria também mandou um ofício à direção da marca, para manifestar repúdio à campanha. A peça, que está no ar desde o dia 20, mostra primeiramente a modelo vestida com roupas normais para contar ao marido que bateu o carro, estratégia considerada errada pela propaganda. Em seguida, Gisele dá a mesma notícia, mas vestida apenas de lingerie, maneira considerada correta de se contar notícias ruins aos companheiros.