Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo estuda regime único para Previdência

Segundo o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, plano é incluir a proposta na reforma que deve ser enviada ao Congresso ainda neste ano

O governo do presidente interino Michel Temer estuda a criação de um regime único para a Previdência Social e pretende incluir a proposta na reforma que deve enviar ainda neste ano ao Congresso Nacional, disse nesta segunda-feira o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha.

Em entrevista a jornalistas após participar de um evento da Aeronáutica, Padilha disse que o regime único é um “desejo” de Temer, mesmo que seja necessário um período longo de transição para se chegar ao mesmo modelo para os trabalhadores do setor público, setor privado e os militares.

“Nós vamos agora (…) ver quais seriam as variáveis e qual seria o tempo de transição para esse regime único e quais seriam as disparidades”, explicou Padilha aos jornalistas, afirmando que o regime único de Previdência já é adotado, segundo ele, por muitos países.

“O certo é que a voz foi do presidente. Ele pediu um estudo, ainda não está feito”, disse o ministro, acrescentando que o regime único deverá ser incluído na proposta de reforma da Previdência que o governo pretende enviar ainda neste ano ao Congresso Nacional.

Leia mais:
Radar: Reforma da Previdência em discussão na Casa Civil

Reforma da Previdência é inoportuna, dizem sindicatos

Padilha também foi indagado sobre as declarações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, de que será necessário aumentar impostos caso o Legislativo não aprove uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que impõe um limite ao crescimento dos gastos públicos.

O chefe da Casa Civil afirmou que a palavra de Meirelles sobre a área econômica do governo “é lei”, mas afirmou que, como um ministro que atua na área política, ele tem confiança na aprovação da PEC.

Ele reiterou também que o governo Temer quer evitar ter de elevar tributos, ao mesmo tempo que disse que cabe à Fazenda, comandada por Meirelles, observar o comportamento das receitas e das despesas.

(Com Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. ABRAÃO LINCOLN SALES BASTOS

    Quero estar vivo para ver um regime previdenciário universal e único igual ao da Europa. Desconfio que se vier será tal como o teto salarial de servidores publico, terá tantos penduricalhos que será mais uma ficção como sem pre ocorre com as leis brasileiras.

    Curtir

  2. Micky Oliver

    Regime único? Rááá!! Espero que seja então com o mesmo teto e regalias dos Parasitas Públicos!

    Curtir