Governo do Rio suspende pagamentos a fornecedores

Medida também afeta prestadores de serviço, mas não inclui secretarias de Educação, Segurança, Administração Penitenciária, Saúde e Defesa Civil

O governo fluminense decidiu suspender o pagamento a prestadores de serviços e fornecedores de diversos órgãos estaduais. De acordo com decreto publicado no Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira, ficam suspensas, por 30 dias, novas liberações para empenho das despesas para o desenvolvimento das atividades administrativas dos órgãos estaduais, incluindo as despesas de custeio previsíveis.

Leia mais:
Com problemas fiscais, 20 Estados atrasaram salários desde 2015

O decreto não se aplica, no entanto, aos contratos com as secretarias de Educação, Segurança, Administração Penitenciária, Saúde e Defesa Civil, e seus órgãos vinculados. Além disso, estão mantidos os empenhos de despesas para o cumprimento dos índices de educação previstos pela Constituição Federal.

No caso das demais secretarias, caso o decreto impeça a prorrogação de contrato imprescindível, elas deverão formular um pedido ao governador. Outra medida prevista pelo decreto desta quinta é a devolução de parte dos servidores requisitados de outros entes federativos.

Durante os 30 dias de suspensão dos pagamentos, as secretarias de Fazenda e de Planejamento e Gestão farão um estudo para definir se esse prazo será prorrogado.

(Com Agência Brasil)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Gritante incompetência dos governantes. É uma sem vergonhice sem tamanho!

    Curtir

  2. Prendam Pezão, Dornelles e Cabral. Quadrilheiros que acabaram com o Rio de Janeiro!

    Curtir

  3. housekeeping

    alguem acha que o Dornelles tem condições fisicas e mentais pra ser governador do RJ? Quanto aos que deixaram o RJ chegar nessa situação, teria que ter entre outras coisas chibatadas em frente aquele museu que parece uma nave.

    Curtir