Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo anuncia 25,6 mil novas unidades do Minha Casas Minha Vida

As contratações serão destinadas à faixa 1 do programa, para famílias com renda de até R$ 1.800 mensais; é o primeiro anúncio para esse grupo desde 2014

O Ministério das Cidades anunciou nesta sexta-feira 25.664 novas contratações para a faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). O segmento abrange famílias com renda mensal bruta limitada a 1.800 reais. O investimento previsto é de 2,1 bilhões de reais, para projetos em 77 municípios.

O governo não anunciava nenhuma contratação para a faixa 1 do programa desde 2014. Outra novidade é que a modalidade Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) passa a privilegiar critérios de urbanização, infraestrutura prévia e proximidade de serviços públicos e centros urbanos. Na etapa anunciada hoje, foram aprovadas 122 projetos de novas construções.

A meta, para 2017, é que sejam contratadas 170.000 novas unidades habitacionais para esta faixa do programa. Nos outros grupos, o objetivo é de 40.000 novas unidades para a faixa 1,5 (renda familiar de 2.350 reais até 2.6oo reais) e 400.000 unidades para as faixas 2 e 3 (renda de  3.600 reais até 9.000 reais). Desse total, 100.000 unidades serão contratadas por meio do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

Para as novas contratações, o governo estabeleceu como pré-requisito que o município a ser beneficiado não pode ter empreendimentos paralisados no FAR. Com isso, a intenção é evitar problemas como a distância entre o imóvel e as cidades beneficiadas, a ocorrência de unidades vazias e a paralisação de obras, entre outros gargalos identificados pelo ministério.

Pelos novos critérios eliminatórios de seleção, serão priorizados os municípios com elevado déficit habitacional, propostas com empreendimentos próximos a centros urbanos, agências bancárias, lotéricas e pontos de ônibus. Serão excluídas cidades que tenham unidades concluídas e legalizadas há mais de 60 dias, com ociosidade superior a 5% do total contratado.

(Com Agência Brasil)