Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

GM detecta novos erros em peças para sistemas de ignição

Componentes, que apresentaram falhas no mecanismo antifurto, foram fabricados no México e seriam usados para substituir outras peças com defeito

A General Motors (GM) informou nesta quarta-feira que detectou problemas em 550 sistemas de ignição que estão sendo instalados para substituir peças com defeito em vários modelos de veículos. Segundo a montadora, os sistemas, produzidos em uma fábrica localizada no México, apresentam falhas no mecanismo antifurto e por isso não foram utilizados.

Recall – A GM anunciou em fevereiro o recall de 2,6 milhões de veículos por causa de um problema no sistema de ignição que pode provocar o desligamento repentino do motor, também afetando o funcionamento do airbag. A falha causou pelo menos 53 acidentes na América do Norte, com a morte de treze pessoas, mas autoridades americanas estimam que o número seja maior. A montadora iniciou, assim, a produção de novos sistemas de ignição para substituir as peças com defeito e até agora consertou 406 mil carros.

Leia também:

Reclamações sobre carros da GM começaram há 17 anos

GM diz que chave de ignição com defeito foi fabricada na China

GM anuncia recall de 3,36 milhões de carros nos Estados Unidos

Nesta quinta-feira, um escritório de advocacia do Estado americano de Alabama apresentou um processo contra a GM e a Delphi, antiga subsidiária da montadora que produziu os componentes com problemas. No documento, ele responsabiliza as empresas pela morte de uma pessoa no ano passado, enquanto ela conduzia um Chevrolet Cobalt, um dos modelos envolvidos no recall.

A GM, por sua vez, abriu um programa para indenizar as vítimas de acidentes relacionados aos veículos com sistema de ignição defeituoso. No final de junho, o advogado da montadora Kenneth Feinberg informou que o pagamento mínimo será de 1 milhão de dólares em caso de morte. Entretanto, uma das condições para fazer parte do programa é que as vítimas, ou suas famílias, não recorram aos tribunais contra a empresa.

Leia ainda:

GM anuncia recall do Camaro no Brasil e nos Estados Unidos

GM admite que atuou de forma ‘inaceitável’ ao ocultar defeito

(Com agência EFE)