Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gerdau fecha fábrica e demite 160 em Sorocaba

Empresa informou que parte dos colaboradores, assim como a produção de aço, será transferida para outras unidades do grupo

A direção da Gerdau, a maior siderúrgica do Brasil, anunciou o fechamento de sua unidade em Sorocaba. Com a desativação da indústria, prevista para ser finalizada até setembro, 160 funcionários serão demitidos. O Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) pediu ajuda aos governos municipal e estadual para evitar as demissões. Em nota, a Gerdau informou que a desativação ocorrerá com a transferência da produção de aços laminados para outras unidades do grupo. “Grande parte desse volume será fabricada pela usina Mogi das Cruzes, também localizada no Estado de São Paulo”, informou a empresa.

De acordo com a Gerdau, a decisão de transferir a produção ocorreu principalmente pela necessidade de otimização das operações no segmento de aços especiais, frente ao “complexo cenário vivenciado pela indústria do aço no Brasil e no mundo”. Ainda segundo a nota, o fechamento não afetará o atendimento do mercado.

Leia também:

Grupo Pão de Açúcar demite 3 mil funcionários no 2º trimestre

GM deve suspender contrato de 1.000 funcionários em São José dos Campos

Sindicato quer negociar fim da greve no IBGE

O presidente do sindicato dos metalúrgicos de Sorocaba, Ademilson Terto da Silva, informou ter pedido reunião com a direção da empresa na tentativa de evitar as demissões. A Gerdau disse que parte dos colaboradores será transferida para outras unidades. “Já aqueles que estão sendo desligados receberão um pacote diferenciado de benefícios.” De acordo com Silva, apenas alguns funcionários tiveram proposta de transferência. No total, a empresa tem pouco mais de 170 colaboradores em Sorocaba.

A empresa informou que ainda está avaliando a destinação do terreno em que fica a fábrica, em região nobre, próxima do centro de Sorocaba. A unidade industrial foi fundada em 1937 pelo empresário Luiz Pinto Thomaz com a denominação de Metalúrgica Nossa Senhora Aparecida. No final do século passado, já operando como siderúrgica, a empresa foi vendida ao grupo Villares, que, posteriormente, a repassou à Gerdau. A empresa mantém unidades industriais também em Araçariguama e Pindamonhangaba.

(com Estadão Conteúdo)