Fórum “A Revolução do Novo” debate a transformação do mundo

Encontro realizado por VEJA e EXAME em parceria com a Coca-Cola discute mudanças na economia, política, tecnologia e sociedade

Qual a importância dos valores éticos para o mundo contemporâneo? Como reduzir as desigualdades na sociedade? Como lidar com a atual polarização de ideias, em que cada lado tem uma posição tão arraigada que não aceita conviver com opiniões diferentes das suas? Esses e outros temas serão discutidos no fórum A Revolução do Novo – A Transformação do Mundo, promovido por VEJA e EXAME, em parceria com a Coca-Cola, a partir das 9h desta segunda-feira, no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo.

Esse é o terceiro de três encontros, que discutem os efeitos das mudanças na sociedade e nas empresas. O primeiro, em janeiro, debateu a transformação das pessoas. O segundo, em março, tratou do impacto da evolução tecnológica no dia-a-dia das companhias.

O fórum desta segunda-feira será aberto pelo presidente do Grupo Abril, Walter Longo. Em seguida, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Roberto Barroso aborda o tema “o impacto, a evolução e o futuro dos valores éticos no mundo”.

O desenvolvimento desejado é o mote da palestra do economista Samuel Pessôa, que depois participa de uma conversa com Regina Siqueira, presidente da ONG Comunitas.

Em seguida, Caio Magri, presidente do Instituto Ethos, e Denise Chaer, fundadora do Novos Urbanos Laboratório de Inovação Social, debatem a era dos extremos. Para encerrar, o sociólogo Demétrio Magnoli dá uma palestra sobre a nova onda nacionalista e a antipolítica.

Participaram do primeiro fórum o historiador e professor Leandro Karnal, o economista e filósofo Eduardo Giannetti e o presidente do Instituto Akatu, Hélio Mattar. O segundo encontro reuniu o fundador do Buscapé, Romero Rodrigues, a vice-presidente do Nubank, Cristina Junqueira, a presidente da Microsoft, Paula Bellizia e o copresidente do Conselho de Administração da Natura, Guilherme Leal.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Hugo Desmascarador

    La vem meter pau nos anti imigrantes kkkk ai ai ai

    Curtir

  2. É, tem que debater a transformação do mundo, porque o Brasil se transformou numa ditadura comunista, sonho da ex-terrorista DIlma, do ‘chanceler’ comunista que diz ao reporter ‘que vou comer seu c., seu filho da p.”. A lista dos Devedores do BNDES mostra bem a imposição e patrocinio para a ditadura comunista:
    1o. Lugar: Rede Globo – Controle Social visando a alienação da população miseravel aos dos fatos
    2o. Lugar: Igreja Universal – Controle Filosofico dando suporte a postura dos lideres politicos (presos)
    3o. Lugar Odebrecht – Controle Financeiro do processo de compra e desmanche da democracia;

    Curtir