Fluxo cambial no mês até dia 23 é positivo em US$ 8 bi

Por Fernando Nakagawa

Brasília – O Banco Central (BC) registrou de 1º a 23 de setembro ingresso líquido de US$ 8,084 bilhões no País. Segundo dados divulgados hoje, a forte entrada foi liderada pelas operações geradas pelo comércio exterior, responsáveis por US$ 7,789 bilhões no mês. Essa cifra é resultado de exportações que alcançaram US$ 20,470 bilhões, maiores que as importações de US$ 12,681 bilhões.

No segmento financeiro, o mês de setembro até o dia 23 registra entrada líquida de US$ 295 milhões, resultado de ingressos de US$ 19,167 bilhões e saídas de US$ 18,872 bilhões.

No ano até o dia 23 de setembro, o fluxo cambial acumula saldo positivo de US$ 67,897 bilhões, sendo US$ 36,903 bilhões pela via comercial e US$ 30,994 bilhões pela financeira.

Semana

Após três semanas de ingresso líquido de dólares no Brasil, a semana passada registrou saída líquida de recursos do país. Segundo dados do BC, o fluxo cambial acumulado entre os dias 19 e 23 de setembro ficou negativo em US$ 431 milhões. A fuga dos dólares foi liderada pelo segmento financeiro, que acumulou saldo negativo de US$ 2,319 bilhões na quarta semana do mês. Essa cifra foi resultado de saídas de US$ 6,879 bilhões, que superaram os ingressos de US$ 4,561 bilhões.

A saída de recursos foi parcialmente compensada pela entrada registrada no segmento comercial, que na semana passada teve ingresso de US$ 1,888 bilhão. Esse saldo foi gerado por exportações de US$ 6,095 bilhões e importações de US$ 4,207 bilhões.

O Banco Central também informou que as compras de dólares no mercado à vista elevaram as reservas em US$ 327 milhões em setembro até o dia 23. O valor não sofreu alteração na semana passada porque o BC não realizou no período nenhuma intervenção no mercado à vista.