Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fitch não prevê rebaixar a nota da França, mas da Espanha e Itália, sim

A Fitch Ratings não prevê uma redução da nota soberana da França em 2012, atualmente estabelecida em “AAA”, a melhor possível, informou à AFP uma porta-voz da agência de classificação financeira.

“A Fitch mantém a posição de dezembro. Ante a falta de choques importantes que poderiam estar vinculados a um forte agravamento da situação na Eurozona, a Fitch não prevê modificar a perspectiva negativa (francesa) antes de 2013”, declarou a porta-voz.

A agência reduziu em 16 de dezembro para “negativa”, contra “estável” anteriormente, a perspectiva da nota da dívida a longo prazo da França.

“Esta perspectiva negativa significa que existe pouco mais de 50% de probabilidades de que a nota seja reduzida em um prazo de dois anos”, destacou a agência na ocasião.

Por outro lado, a Fitch confirmou que, antes do dia 31, concluirá a revisão das notas soberanas dos seis países da Eurozona, incluindo a Espanha e a Itália, ameaçadas de uma redução de até dois escalões desde o final de 2011.

Em uma conferência organizada em Londres, David Riley, encarregado de supervisionar os ratings, afirmou que a situação da Itália, cuja nota atual é “A+”, é a mais preocupante devido ao peso de sua colossal dívida e, por isso, existe uma “possibilidade importante de que esta nota seja rebaixada antes do fim do mês”.

O rating da Espanha, por sua parte, é de “AA-“, mas como a Itália, foi colocado pela Fitch em perspectiva negativa, em 16 de dezembro passado.