FGTS: 42% dos saques de contas inativas ocorreram em SP

Região Sudeste lidera em número de saques, com 63,2% dos pagamentos

A Caixa divulgou balanço da primeira e segunda fase do saque das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Desde o início do pagamento dos recursos, foram 16 bilhões de reais sacados – 7 bilhões apenas no Estado de São Paulo.

O número de trabalhadores paulistas que fizeram o saque do benefício representa 42,3% do total de beneficiários em todo o Brasil. O Sudeste também é o que lidera em número de saques, até o dia 10 de maio, 63,2% dos pagamentos foram feitos na região.

Em sequência, aparecem a região Sul do país, com 18,6% dos valores sacados, Nordeste (8,1%), Centro-Oeste (7,2%) e o Norte (2,8%).

O saque das contas inativas foi dividida em cinco fases, no dia 12 de maio os recursos foram liberados para os trabalhadores nascidos nos meses de junho, julho e agosto – o valor total para a terceira fase chega a 10,8 bilhões de reais.

Inicialmente, a Caixa havia previsto que até maio seriam sacados, nas primeiras etapas, pouco mais 18 bilhões de reais para 12 milhões de trabalhadores. Ou seja, o total de dinheiro sacado representa 92,6% da estimativa, e 80% dos beneficiários foram receber os recursos.

A agência bancária é o local mais procurado pelos beneficiários na hora de sacar o dinheiro das contas inativas, 46,4% foram aos bancos fazer o saque de mais de 7 bilhões de reais. Entretanto, é possível fazer o saque por outros canais de atendimento. (confira as opções abaixo).

Ainda assim, o maior número de pagamentos foi registrado por meio do crédito automático em contas da Caixa, 4 milhões de trabalhadores foram beneficiados com a medida, totalizando mais de 5 bilhões de reais.

Saques em terminais de autoatendimento representaram 10,9%, equivalente a cerca de 1,8 bilhão de reais, enquanto as lotéricas e correspondentes Caixa Aqui totalizaram 7,7% dos saques, pouco mais de 1,3 bilhões de reais.

Como sacar

As opções e documentos necessários para o saque variam de acordo com o valor disponível nas contas inativas. Para todos os casos, a Caixa aconselha que os trabalhadores levem um documento de identificação e a Carteira de Trabalho, para que qualquer pendência cadastral seja regularizada e o beneficiário não tenha que retornar a agência.

Os recursos poderão ser sacados das contas inativas até o dia 31 de julho, independentemente da etapa em que forem liberados.

Valor Canais Documentos necessários
Até R$ 1.500 Caixas eletrônicos, lotéricas, correspondentes Caixa Aqui e agências Senha do Cartão Cidadão
De R$ 1.500 a R$ 3.000 Caixas eletrônicos, lotéricas, correspondentes Caixa Aqui e agências Cartão Cidadão, com senha. Nas lotéricas, é preciso também de documento de identificação
Entre R$ 3.000 e R$ 5.000 Agências Documento de identificação e Carteira de Trabalho
Acima de R$ 5.000 Agências É preciso avisar o banco com antecedência, além de levar documento de identificação e Carteira de Trabalho
FONTE: Caixa