Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fed pode elevar taxa de juros antes do previsto, diz Yellen

Presidente do banco central norte-americano afirmou que aumento dependerá de novos sinais de fortalecimento do mercado de trabalho no país

O Federal Reserve (Fed) pode elevar sua taxa básica de juros antes do previsto, caso o mercado de trabalho dos Estados Unidos continue se fortalecendo acima das expectativas, afirmou nesta terça-feira a presidente do banco central americano, Janet Yellen.

A recuperação do mercado de trabalho superou as expectativas do Fed, após a taxa de desemprego cair para 6,1% em junho, o menor nível desde setembro de 2008. “A economia continua avançando”, ressaltou Yellen, em discurso no Congresso americano. Segundo ela, o programa de estímulos do banco central também pode terminar em outubro, caso a economia norte-americana continue dando sinais de melhoras.

Leia mais:

Fed: programa de estímulos pode terminar depois de outubro

Fed anuncia mais um corte em seu programa de estímulos

Fed inicia debate sobre retirada de estímulos à economia

Incertezas – Yellen afirmou que dados econômicos recentes sugerem que a economia norte-americana ganhou fôlego no segundo trimestre, após um início de ano fraco. No entanto, ela acrescentou que o Fed pode manter sua taxa básica de juros na mínima recorde, caso haja retrocessos. “Se a performance econômica fosse decepcionante, a trajetória futura das taxas de juros poderia ser mais flexível do que a que se prevê atualmente.”

Para Yellen, a recuperação da economia norte-americana deve ser “vigiada de perto”, sobretudo o mercado imobiliário, que ainda dá sinais de fraqueza. “Embora a economia tenha melhorado, a recuperação não foi concluída”, disse a presidente do Fed. “Há sinais contraditórios sobre a economia, e o banco central deve ser muito prudente na condução de sua política monetária”, completou, ao ressaltar que falsas esperanças podem levar ao excesso de otimismo.

Com relação ao mercado de trabalho, Yellen lembrou que muitas pessoas permanecem desempregadas, e demostrou preocupação com a queda do percentual da população que procura emprego.

Leia também:

Setor privado americano contrata 281 mil em junho

Economia americana encolhe 2,9% no 1º trimestre

Cenário – Desde o final de 2008, o Fed mantém sua principal taxa de juros próxima de zero para estimular a recuperação econômica dos Estados Unidos. O banco central não determinou um prazo para iniciar o aumento da taxa de juros, mas pode decidir elevá-la no médio prazo, de acordo com sinais de fortalecimento da economia.

Estimativas do mercado apontam que a primeira alta da taxa de juros deverá ocorrer em meados de 2015, entretanto, autoridades do Fed se dividem sobre os rumos da política monetária norte-americana. Alguns membros defendem o aumento tardio da taxa de juros, caso as previsões de crescimento não sejam alcançadas até o final do ano. Outros acreditam que o crescimento econômico superará as expectativas e, por isso, defendem o aumento mais rápido da taxa de juros.

(com agência France-Presse)