EXCLUSIVO-Arábia Saudita firma acordos de petróleo com a Índia

* Vendas podem exacerbar tensão entre Arábia Saudita e Irã

* País se aproveita de redução de vendas do Irã à Índia

Por Nidhi Verma

NOVA DHÉLI, 26 de julho (Reuters) – O maior exportador mundial de petróleo, a Arábia Saudita, firmou acordos para a venda de 3 milhões de barris a mais de petróleo para a Índia, em agosto, investindo no vaco criado pelo rival da região, o Irã, após este reduzir sua oferta à Nova Délhi.

A venda pode atiçar a tensão latente entre Riad e Teerã sobre a política de petróleo. Fontes da Arábia Saudita dizem que o reino não está tentando tirar a participação de mercado das mãos do Irã, mas com o petróleo tipo Brent acima de 100 dólares o barril, Riyadh arrecadou uma fatia de 300 milhões de dólares das vendas de petróleo do Irã para a Índia.

“Se o Irã não consegue resolver as questões (de pagamento) com a Índia nós mandaremos a oferta e nós já alertamos eles disso”, disse um conselheiro governamental.

O Irã já criticou a Arábia Saudita por impulsionar a oferta de petróleo de maneira unilateral, após uma oposição liderada por Teerã derrotar uma proposta saudita de aumentar, de maneira coordenada, a oferta de petróleo, em reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), em junho.

O Irã informou a refinarias indianas, na semana passada, que reduziria os embarques de petróleo para cerca de 400 mil barris por dia (bpd) em agosto. Teerã tem como objetivo pressionar as refinarias a encerrar uma dívida de 5 bilhões de dólares em petróleo já fornecido e encontrar uma maneira de contornar as sanções dos EUA, que tornam o negócio com o Irã mais difícil.

O petróleo iraniano normalmente atende a 12 por cento da demanda total da Índia, de 3,46 milhões de bpd.

A Arábia Saudira aprovou mais vendas em agosto, disseram fontes próximas ao acordo, nesta terça-feira. A quantia cobre um quarto do que o Irã exportou em base diária para a Índia antes da interrupção.

As fontes das refinarias indianas Hindustan Petroleum Corp (HPCL), Bharat Petroleum Corp (BPCL) e Essar Oil disseram que a gigante estatal Saudi Aramco confirmou que ofertaria a cada uma um adicional de 1 milhão de barris de petróleo em agosto.

“Ao comprar petróleo dos sauditas a Índia está mandando uma forte mensagem ao Irã, de que pode diversificar para além dele se sua necessidade aumentar”, disse Praveen Kumar, da FACTS Global Energy.