EUA preveem queda de 15% na produção de petróleo do Irã

10 Abr (Reuters) – A produção de petróleo do Irã pode cair quase 15 por cento neste ano devido à redução dos investimentos estrangeiros, afirmou nesta terça-feira a agência de informação energética dos Estados Unidos em um relatório que mostra a crescente pressão sobre o setor petrolífero iraniano mesmo quando não são levadas em contas as novas sanções ao país.

A U.S. Energy Information Administration (EIA), agência de estatísticas do Departamento de Energia norte-americano, estima que a produção iraniana vai diminuir em cerca de 500 mil barris por dia até o final de 2012, sobre uma base de 3,55 milhões de barris/dia no final do ano passado.

“O declínio na produção do Irã começou a se acelerar no último trimestre de 2011, e continua. A EIA acredita que a aceleração reflita uma falta de investimentos, os quais são necessários para contrabalançar o declínio natural da produção”, disse a EIA em seu relatório mensal sobre perspectivas energéticas de curto prazo.

“Várias companhias estrangeiras que estavam investindo no Irã suspenderam suas atividades como resultado de sanções anteriores contra o Irã”, acrescenta o texto.

A previsão não inclui o possível impacto de recentes sanções dos EUA e União Europeia que entram em vigor em junho e julho, e que devem reduzir as exportações iranianas de petróleo.

A EIA disse que seria cedo para avaliar a capacidade iraniana de direcionar suas exportações para outros países.

De acordo com a agência, a produção iraniana de petróleo já caiu drasticamente em relação ao ano passado, de 3,7 milhões de barris por dia no primeiro trimestre de 2011 para 3,42 milhões de barris por dia no mesmo período deste ano.

(Reportagem de David Sheppard e Matthew Robinson em Nova York; Reportagem adicional de Joshua Schneyer)

REUTERS FR