Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Eslovacos debatem fundo, sem prazo exato para votação

Por Álvaro Campos

Bratislava – O Parlamento da Eslováquia continua o debate sobre a ampliação da Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês), e mais 13 congressistas anunciaram que pretendem subir à tribuna para discursar sobre o projeto. O prazo exato de quando a votação deve ocorrer não está claro. Entretanto, até agora nenhum parlamentar propôs adiar a votação para outro dia.

A Eslováquia é o último dos 17 países da zona do euro a realizar as votações parlamentares nacionais necessárias para ratificar as mudanças no fundo de resgate europeu, que é destinado a lidar com a crise da dívida da zona do euro.

Mais cedo, o presidente do Parlamento eslocavo, Richard Sulik, se posicionou contra a EFSF, afirmando que o fundo de resgate vai “prejudicar a Eslováquia, enquanto favorece bancos estrangeiros”. Sulik lidera um dos quatro partidos que fazem parte da coalizão de governo da primeira-ministra Iveta Radicova, mas se rebelou, fazendo campanha contra a expansão do fundo de resgate da zona do euro

Depois do discurso contrário do governista, o líder do partido Smer-SD, Robert Fico, a maior força da oposição na Eslováquia, afirmou que é contra o atual governo, mas que é a favor da ampliação da EFSF. Fico disse que está pronto para iniciar negociações sobre a EFSF após a potencial rejeição de hoje, apesar de não ter estabelecido um prazo para uma segunda votação. O Smer-SD está pronto para as discussões”, comentou. As informações são da Dow Jones.