Em 13 anos, salário público subiu três vezes mais que o privado

O governo do presidente Michel Temer tenta aprovar uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que limita os gastos públicos

Os salários médios do funcionalismo público subiram, em termos reais (acima da inflação), 33% entre janeiro de 2003 e janeiro de 2016, enquanto na iniciativa privada esse aumento foi de 10%. O levantamento, feito com base em cruzamento de dados oficiais pelo consultor legislativo do Senado Marcos Köhler, confirmam as queixas do governo federal, governadores e prefeitos sobre o crescimento do custo da folha salarial dos servidores nas despesas públicas. Em 13 anos, pulou de cerca de 880 reais para 1.650 reais a disparidade média entre o que ganha um funcionário do Estado e um profissional do setor privado.

O governo do presidente Michel Temer tenta aprovar uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que limita os gastos públicos a fim de atrelar o crescimento das despesas à inflação do ano anterior. A medida tem por objetivo impedir, entre outras questões, aumentos reais do crescimento da folha de pagamento do serviço público, contendo assim a explosão dos déficits orçamentários que vem sendo registrada nos últimos anos.

O estudo comparativo de Köher, com dados compilados da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que o rendimento mensal médio em 12 meses do funcionário público era de 2.897 reais no início de 2003. O crescimento, quase linear, só registrou três quedas no período, nos anos de 2004, 2014 e 2016, quando atingiu 3.860 reais — alta de 33,24%. Na iniciativa privada, por sua vez, o crescimento dos salários foi mais lento e menor, subindo de 2.012 reais no início de 2003 para 2.210 reais em janeiro deste ano, um aumento de 9,84%.

Diferença crescente — O levantamento indica que a diferença entre o rendimento médio do setor público e o privado entre 2003 e 2016 quase dobrou, com intervalos de queda no segundo ano do governo Lula, em 2004, e no início do segundo mandato de Dilma Rousseff, em 2014. A diferença salarial entre as categorias de trabalhadores atingiu 75% – era de 44% no início da série.

Outro dado ilustra o peso do custeio dos servidores. Os empregados das 10 categorias com maiores vencimentos no setor público, que somam um contingente de 255 mil pessoas – nas três esferas de governo – ganham em média 272.000 reais anuais. Os cerca de 36,8 milhões de empregados da iniciativa privada recebem por ano 23.300 reais em média.

Para o consultor, o calcanhares de aquiles dos problemas fiscais que a União e os Estados enfrentam é a questão salarial do funcionalismo, que causa impacto direto na previdência pública, já que o benefício da aposentadoria é pago, de modo geral, em sua integralidade. Köhler defende que a medida mais eficaz para acabar com os sucessivos déficits orçamentários seria o congelamento temporário de aumentos de servidores, a fim de reduzir o endividamento público.

Oposição — Uma mudança constitucional que contemplasse essa medida, destacou o consultor, seria politicamente mais simples de aprovar. Ele argumenta que há uma oposição à PEC do Teto, alegando que vai haver redução de investimentos também nas áreas da Saúde e de Educação com sua eventual introdução.

“A regra do congelamento salarial seria mais simples, não teria oposição popular e seria mais fácil verificar o cumprimento dela, além de ser menos injusta e menos perigosa”, avaliou Kölher, que foi cedido para atuar no gabinete do senador José Aníbal (PSDB-SP).

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Micky Oliver

    3 vezes mais que o privado para um bando de vagabundos que não trabalham!

    Curtir

  2. Democrata Cristão

    Em países desenvolvidos é sempre o setor privado que paga mais, quem vai para o setor público é por vocação e patriotismo.

    Curtir

  3. E as aposentadorias integrais desses vagabundos?? Quem vai ter coragem de acabar com essa vergonha? Só que poucos tocam nesse assunto e quem vai pagar a conta mais uma vez será quem trabalha na iniciativa privada e paga plano de previdência complementar pra ter uma aposentadoria mais digna. Esse país existe pra dar privilégios a uns poucos!

    Curtir

  4. Democrata Cristão

    Uma das razões da desindustrialização, o cara larga o setor produtivo para viver da teta do Estado.

    Curtir

  5. Fred Mancila

    A iniciativa privada, UNICA criadora de riquezas , teve seu lucro e salários destroçados pelo plano Real, o plano do funcionalismo publico. Plano feito para esconder a ineficiencia do Estado patrimonialista, feito para esconder sua inflação.

    Agora a pergunta mais importante não é essa, mas sim saber se a PRODUTIVIDADE E EFICIÊNCIA do setor publico também aumentou no mínimo em tres vezes…

    Basta ir em algum hospital publico, em alguma escola publica, em algum presidio para ter a resposta…

    Torçamos pelo fim da estabilidade do emprego publico, em todas as suas esferas.

    Curtir

  6. Oscar Pereira Leite Jr.

    Infelizmente, há mais de quarenta anos, vez por outra, leio esse tipo de notícia. Matéria tendenciosa. Ela não diz, por exemplo, quem dentro do funcionalismo, teve e de quanto foi esse aumento e nem se havia ou não defasagem salarial. Simplesmente se encarregou de jogar um setor contra o outro, como se todos fossem iguais em idade, capacidade, atividade e desempenho. Parabéns Estadão e Veja. Matérias como essa só servem para desinformação, prestando um belo desserviço ao País e ao leitor.

    Curtir

  7. Regina Blotto

    Não ha uma maneira honesta e digna de se fazer política neste pais? O partido que aclama ser defendor dos menos e menores foi aquele que mais roubou e enriqueceu seus dirigentes! Ainda tenho Fe na força do povo e esperança que algum dia as pessoas saiam deste estado de dependência do governo para almejar mais, muito alem das bolsas que recebem e, com isto, tirar das mãos de uns poucos este poder abusivo de nos roubar na cara dura e dentro de uma proteção jurídica que os torna inatingíveis!

    Curtir

  8. só dou risada dessa revolta contra os servidores públicos… pesquisem um pouco antes de falar… vejam como era antes e o pq se paga mais…

    Curtir

  9. Luiz Renato Fogagnolo

    fica fácil imaginar porque o funcionalismo público é petista, não? E ainda se acham no direito de fazer greve. Cambada de vagabundos

    Curtir

  10. em Brasilia um soldado pm, ganha mais de R$ 5.000, um atendente do detran mais R$ 9.000 detalhe só trabalha 20 :hs por semana. Isso é bizarro, só no Brasil, o atleta Francês, tem razão o Brasil é um pais bizarro

    Curtir

  11. Rejane Rodrigues

    Verdade seja dita, em que pese haver muitos servidores públicos que ganham salários astronômicos, uma casta muito bem nutrida pelos contribuintes, o setor privado afora poucas exceções paga muito mal. Coitado de quem trabalha em microempresa, é salário mínimo a vida toda.

    Curtir

  12. Há 3 tipos de mentira: a mentira, a mentira deslavada, e… A estatística.

    Curtir

  13. Para ser justo, gostaria de saber qual é a média salarial anual das 255 mil pessoas mais bem pagas da iniciativa privada. Ou dos 10% dos maiores salários. Para comparar com rigor, e não torturando os números para que digam o que queremos

    Curtir

  14. Marco Antunes

    Precisamos fazer um país diferente para que possamos ter uma sociedade melhor, da forma atual fica muito difícil qualquer perspectiva de melhoria futura, por isso amanhã é o primeiro passo para este jornada da mudança social e estrutura do Brasil.

    Curtir

  15. Ex-microempresário

    Quem é funcionário público grita uma coisa, quem não é grita o contrário, e no funco nenhum dos dois tem razão. Nosso país perdeu o hábito de pensar, é mais fácil gritar frases feitas no twitter e no facebook.

    Curtir

  16. Daniel Tavares

    Políticos e servidores públicos, eternamente intocáveis?

    Curtir

  17. Fábio Luís Inaimo

    enquanto isso o setor “produtivo” que sustenta esse povo vive a míngua. Agora esta fácil entender a choradeira aqui nessa coluna, o funcionalismo é PETRALHA!

    Curtir

  18. Fábio Luís Inaimo

    Tem muita gente aqui que estava engatinhando quando tínhamos uma inflação de 40% ao mês, estes não entendem a importância do Plano Real para o Brasil. ou acha que viver com inflação de 400% ao ano é fácil, ademais, quer esconder oque!? a petralhice!!

    Curtir

  19. Fred Mancila

    A inflação sempre foi inimiga dos ineficientes, pois, como não produzem de acordo com a média do setor privado, eram mais atingidos. Já a inflação, do ponto de vista do setor privado, tinha que ser reposta ao trabalhador desse setor pois caso contrario ele, o trabalhador, sairia da empresa e esta ficaria sem o principal fator de produção ou seja, sua mão de obra especializada.

    Como o Estado sempre foi o maior peso da sociedade devido sua incapacidade em acompanhar a produtividade do setor privado, ele, o Estado, criou ferramentas para se defender de quem produz, essa ferramente chama-se PLANO REAL, ONDE A INFLAÇÃO DA INEFICIÊNCIA É ESCONDIDA PELA MAIOR TAXA DE JUROS DO PLANETA, TAXA DE JUROS QUE ENXUGA DO MERCADO A MOEDA SEM VALOR DO ESTADO INEFICIENTE.

    Quem paga o juros que mantem a valorização do REAL? O setor eficiente, é claro, o setor que produz com o suor do proprio rosto e não tira o sangue de ninguem.

    O Estado patrimonialista é o prncipal responsavel pelos indices de guerra civil que enfrentamos hoje. Maoir numero de vitimas do que a soma de TODAS AS GUERRAS DO MUNDO atual.

    Resultado de politicos indiferentes ao bem estar da população mais desprotegida, e que apenas deseja ter EMPREGO.

    Curtir

  20. Francisco Noronha

    Pq não postas meus comentários???

    Curtir

  21. Francisco Noronha

    Infelizmente algumas pessoas ainda preferem acreditar nas desinformação, um levantamento feito por órgão presidido por Renan Calheiros, aquele que com LEWANDOWSKI e Lindenberg fatiaram a Constituição Federal e salvaram a dilmanta, q vetou o reajuste do judiciário enquanto comparsas levavam a mancheias dos cofres do mensal petrolão, eletrolão, bnds, fundos de pensão entre tantos, e só produz algo assim , falso, tendencioso, com o fim claro de transferir dos governos CORRUPTOS p os trabalhadores do setor público a responsabilidade pelo destroço do país

    Curtir

  22. Francisco Noronha

    Porém, não imaginava a Veja e Estadão fazendo tamanha traição com a verdade, com as duzentas mil famílias de servidores do judiciário Federal que sofreram dez anos de congelamento salarial, e o último projeto, qdo implementado sequer repora as perdas sofridas no período dos últimos dez anos de um governo corrupto e incopetente

    Curtir

  23. Fábio Luís Inaimo

    Sei, então melhor é ter 40% de inflação ao mês!? Quanta asneira deus do céu!!

    Curtir

  24. Fábio Luís Inaimo

    Quem gosta de inflação pode ir pra Venezuela, lá é assim que o governo premia os eficientes!

    Curtir

  25. Nestor Almeida

    Até quando vamos aguentar esta vergonhosa disparidade? O que tem o funcionário público melhor do que o privado??! NADA, SÓ TEM DE MENOS POIS NÃO TRABALHAM COMO DEVERIAM

    Curtir

  26. toda vez que vejo declarações contra o funcionário público, me revolta, a roubalheira neste país, está sendo descoberta e punida, justamente por funcionários públicos, há categorias que estão a decadas sem aumento, temos sim que ter a pena de morte neste país pra quem rouba a nação o terrorista petista José Dirceu é o exemplo dos assassinos da pátria, pensem e reflitam sobre isso.

    Curtir