Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Eletrobras deverá aportar R$ 200 milhões na Celg

Por Eduardo Rodrigues

Brasília – O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), disse nesta terça-feira, após encontro com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, que a Eletrobras deverá aportar R$ 200 milhões na Celg, a empresa de distribuição de energia goiana, ainda em 2012. Segundo o governador, a previsão é de que a nova controladora da Celg coloque até R$ 1 bilhão nos próximos cinco anos.

Foi assinado hoje o novo acordo de acionistas da Celg, cujos 51% do capital passaram a pertencer à Eletrobras. A empresa goiana estava mergulhada em uma dívida próxima de R$ 6,4 bilhões, dos quais R$ 2,4 bilhões eram referentes a financiamentos com a própria Eletrobrás. Pelo acordo de acionistas, haverá acerto de contas para quitar essa dívida. Além disso, o governo goiano tomou um empréstimo de R$ 3,5 bilhões, dos quais R$ 2,4 bilhões serão usados para quitar uma dívida estadual com a Celg, restando R$ 1,1 bilhão para a capitalização da empresa.

De acordo com Perillo, com essa capitalização e com os aportes da Eletrobras, a Celg poderá quitar suas pendências com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para poder voltar a aplicar reajustes nas tarifas de energia, algo que não ocorre há seis anos. “Também estamos planejando a construção de 37 novas subestações, sendo quatro delas nos próximos 12 meses. De imediato, vamos atender a cidade de Trindade e depois as regiões de Caldas Novas e Luziânia, no entorno do Distrito Federal”, disse o governador.