Dólar tem maior alta em mais de 18 anos por denúncia contra Temer

A moeda americana encerrou o dia cotada a 3,3890 reais na venda, a maior alta num dia desde 5 de março de 2003

O dólar encerrou esta quinta-feira com a maior alta em mais de 18 anos, de 8,15%. O resultado veio após as denúncias envolvendo o presidente Michel Temer, que alimentaram dúvidas sobre as reformas e, consequentemente, sobre a recuperação da economia do Brasil. A moeda americana encerrou o dia cotada a 3,3890 reais na venda.

O mercado reagiu à notícia divulgada na última quarta-feira de que Temer teria sido gravado dando aval à compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso na Lava Jato. O registro teria sido feito por um dos donos da JBS, Joesley Batista. A notícia também motivou quedas de mais de 10% no Ibovespa durante o dia, o que fez com que a bolsa de valores B3 suspendesse as negociações por trinta minutos.

A valorização do dólar nesta quinta é a maior desde o início de 1999. O salto do dia acabou varrendo a baixa do dólar acumulada no ano até a véspera, de 3,45%.

Na máxima desta quinta-feira, por volta das 10h48, o dólar foi a 3,4400 reais, mas num pregão que teve como característica o baixo volume por conta dos temores dos investidores.

O dólar futuro subia cerca de 8%, a 3,40 reais no fim da tarde, depois de ter atingido mais cedo a cotação máxima para o pregão, a 3,4175 reais.

(Com Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Walter Donizety

    Paísinho de quinto mundo… Eles governam para si mesmos e o povo que se danem… Povo trouxa é povo feliz!

    Curtir