Dólar sobe 1% com nova intervenção do BC e preocupações fiscais

Banco Central atuou no mercado de câmbio pela quarta sessão consecutiva; investidores temem que meta fiscal do governo para 2017 seja pouco ambiciosa

O dólar subiu 1,09% nesta quarta-feira e encerrou o dia negociado por 3,33 reais. A alta ocorreu depois de o Banco Central intervir no mercado pela quarta sessão consecutiva e em meio a preocupações com a possibilidade de o governo interino de Michel Temer se contentar com uma meta fiscal pouco ambiciosa para 2017.

Os fatores locais influenciaram mais a cotação que os externos. No exterior, o dólar teve leve queda em relação às principais moedas emergentes devido à alta dos preços do petróleo. Mesmo assim, preocupações com a opção do Reino Unido por deixar a União Europeia mantiveram os ânimos contidos.

O Banco Central ofertou e vendeu integralmente 10.000 swaps reversos, que equivalem à compra futura de dólares, reduzindo sua exposição cambial em 2 bilhões de dólares. O ritmo é lento em comparação com a postura adotada pelo BC sob a presidência de Alexandre Tombini, que antecedeu Ilan Goldfajn como presidente da instituição.

O BC passou mais de um mês sem realizar leilões de swap reverso mas retomou o instrumento na semana passada após o dólar marcar a maior queda mensal em treze anos em junho, embalado pelo otimismo cauteloso dos investidores com o Brasil.

Leia mais:

Fluxo cambial fecha junho negativo em US$ 3,56 bilhões

Temer reúne equipe econômica hoje à noite para definir meta fiscal de 2017

Investidores também preferiram estratégias defensivas antes da definição da meta fiscal de 2017, com medo de o governo estabelecer objetivo que não implique grande esforço fiscal. “O mercado deu o benefício da dúvida para o governo Temer até agora, mas a contraparte é que ele precisa demonstrar comprometimento com o fiscal. Se isso não acontecer, o mercado azeda”, disse o operador de uma corretora internacional.

Bovespa – O principal índice da Bovespa anulou as perdas e fechou em leve alta nesta quarta-feira, acompanhando a recuperação dos preços de commodities e a melhora em Wall Street. As ações da Petrobras e da Vale lideraram os ganhos.

O Ibovespa subiu 0,11%, a 51.901 pontos. Na mínima do dia, o indicador chegou a recuar quase 2%. O giro financeiro do pregão somou 5,34 bilhões de reais.

(Com Reuters)