Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Meirelles ganha apoio do FMI na PEC do teto dos gastos

Após reunião com o ministro, Christine Lagarde afirmou que a aprovação da medida vai 'ampliar a confiança' na economia brasileira

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, defendeu neste domingo a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita o crescimento dos gastos públicos, afirmando que a medida vai ampliar a confiança na economia e o crescimento do país.

Lagarde se reuniu com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em Washington neste domingo no contexto da reunião anual do FMI.

LEIA TAMBÉM:
Temer se reúne com líderes da base para discutir PEC do teto
Meirelles minimiza críticas da PGR sobre PEC do teto para os gastos

“A aprovação destas medidas em um período razoável de tempo vai ajudar a fortalecer a credibilidade do arcabouço da política macroeconômica, ampliar a confiança na economia e apoiar um retorno de crescimento forte, inclusivo e sustentável no Brasil”, afirmou Lagarde em comunicado enviado pelo FMI à imprensa.

Ela acrescentou que discutiu os planos de reformas fiscais com autoridades brasileiras, incluindo a PEC dos gastos e a planejada reforma da previdência.

Na véspera, Meirelles afirmou estar confiante de que haverá quórum na Câmara dos Deputados para a primeira rodada da votação da PEC, agendada para segunda-feira. A aprovação do limite, que punirá órgãos federais com gastos excessivos, requer duas votações no plenário da Câmara dos Deputados e mais duas no Senado. É necessário obter uma maioria de três quintos em cada uma delas.

(Com agência Reuters)