Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dilma defende medidas de investimento contra crise

Para presidente, cortes não tirarão a zona do euro do buraco

A presidente Dilma Rousseff defendeu nesta terça-feira medidas de incentivo ao crescimento como melhor forma de combater a crise econômica e criticou os resgates ao setor bancário da zona do euro. “Nós sabemos que um país não sai da crise, pelo contrário, ele cria pra ele mesmo uma armadilha. Cada vez que um país corta o gasto, para de investir, ele provoca o que está produzindo a Europa. A Europa está numa profunda crise”, afirmou a presidente em evento do PAC em Belo Horizonte.

Dilma questionou os 100 bilhões de euros anunciados pela União Europeia (UE) para o setor bancário espanhol no fim de semana e defendeu que sejam adotadas medidas de incentivo ao crescimento.

Sobre a situação da economia brasileira, afirmou ser necessário reduzir o custo de capital no país e que isso significa mais reduções de juros, além de reiterar que haverá um processo contínuo de crescimento do investimento a partir do segundo semestre.

A presidente também disse que não há bolha no setor de construção civil brasileiro e que continuará sendo necessário estimular o consumo. Segundo ela, os principais problemas da economia brasileira são câmbio, juros e impostos.

(Com agência Reuters)